terça-feira, 15 de novembro de 2011

A pont(e)apé

Já me provoca uma certa náusea a discussão sobre a eliminação dos feriados, mas não resisto a acrescentar um pormenor, para além do já aqui várias vezes demonstrado de que não temos mais feriados do que a maioria dos países europeus. (Também temos menos férias, mas isso agora não é para aqui chamado).

O que me encanita nesta discusão é o argumento pífio de que devem ser eliminados feriados, por causa das pontes! Só néscios ainda não perceberam que, quando um trabalhador faz ponte, entre um feriado e um fds, utiliza um dia das suas férias, um direito que até agora ainda não lhe foi retirado, mas talvez não falte muito...

Convém ainda lembrar que nos países que adoptaram deslocar os feriados para próximo do fds, os feriados que calhem ao sábado ou ao domingo, são gozados na sexta-feira precedente, ou na segunda-feira seguinte, mas não me parece que seja esse o método a adoptar por cá. Aliás, como confirmou o ministro Álvaro ontem na AR, a ideia do governo é apenas eliminar quatro feriados e não juntá-los ao fds. Logo, as pontes mantêm-se de pé...

À guisa de conclusão: a medida do governo visa simplesmente diminuir os dias de férias, sem mexer (por agora...) nos dias de férias. Isso virá em 2013, se o governo lá chegar.

7 comentários:

  1. Nada a acrescentar, está tudo dito!

    bom dia

    ResponderEliminar
  2. Carlos querido, me desculpe a pergunta: abriram as portas dos hospícios e eles na falta do que fazer resolveram governar Portugal?
    Beijinhos

    Lucia

    ResponderEliminar
  3. Ora aqui está uma coisa em que estamos mesmo absoluta, superlativa e sinteticamente de acordo. :)

    Carlitos, tu vo(l)ta-me sempre. :D

    ResponderEliminar
  4. Tanto mais que se o feriado calhar ao sábado ou domingo também não é nem nunca foi deslocado, fica simplesmente a menos no descanso do trabalhador e a mais na carteira do empregador!

    ResponderEliminar
  5. Esta converseta encanita qualquer um, por tudo: pela falsidade dos argumentos, pela ligeireza com que mudam de ideias, pela certeza que estamos a ser governados por uma cambada de imbecis...

    Só em 2013?! Já vão tarde, com o devido pontapé!

    ResponderEliminar
  6. Sempre fui favorável a deslocar os feriados para próximo do fds, sendo os feriados que calhem ao sábado ou ao domingo, serem gozados na sexta-feira precedente, ou na segunda-feira seguinte.Sempre me pareceu lógico, racional, equilibrado. Pelos vistos o Álvaro ou ainda não sabe o que quer, ou sabe-o bem demais...

    ResponderEliminar
  7. Lucia
    Por cá os hospícios têm sempre as portas abertas...

    ResponderEliminar