sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Ministra dá razão a Pinto da Costa

Pinto da Costa sempre esteve à frente do seu tempo. Quando falava de fruta, sabia como era importante para a alimentação dos árbitros. A ministra Cristas não sabe o preço da fruta, mas ao reconhecer a sua importância, está a homenagear Pinto da Costa.


Entretanto a mesma senhora anunciou a introdução de (mais) uma taxa sobre a carne que "vai onerar um bocadinho o consumidor".

Talvez um dia Cristas faça como a outra que ficou sem cabeça e, à falta de pão, nos mande comer brioches.

7 comentários:

  1. Não percebi a associação a Pinto da Costa, mas tudo serve para cobrar mais impostos e taxas! Sim, porque não é certamente preocupação com a saúde das crianças, já que a carne também aumenta...

    ResponderEliminar
  2. Teté
    Então não se lembra das escutas telefónicas que metiam fruta e café com leite?

    ResponderEliminar
  3. Nesse trocadilho com a importância da fruta, lá vais puxando a brasita para a tua sardinha, Ó Carlos!

    Com tanta ignorância por parte da ministra sobre a realidade das necessidades do povo, é natural que um dia nos diga o mesmo que a Maria Antonieta.
    O pior é que nós não temos guilhotina. Eles vão à sua vidinha na maior e nós é que ficamos com a garganta entalada!
    Abraços.

    ResponderEliminar
  4. Janita
    Nós não temos guilhotina, mas a ministra também não tem cabeça...

    ResponderEliminar
  5. Pois ... a fruta do Pinto da costa, era servida com todas as alcavalas..., quanto à sobretaxa da carne, todos sabemos que carne em excesso é prejudicial à saúde, ainda vamos fazer uma estátua à ministra Cristas pelo zelo que demonstra com o nosso bem estar. Já me falta a paciência para tanto amadorismo

    ResponderEliminar
  6. Carlos,

    Acho que vale a pena ir ver o "cantigueiroblogspot", que tem um post fabuloso sobre este assunto.
    Realmente a mulher não tem mesmo nenhuma cabeça. Será porque têm dinheiro de sobra que as mães compram comida pré-fabricada?

    ResponderEliminar