sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Há sempre alguém que resiste...

Treze deputados do PS fizeram uma declaração de voto, após a abstenção a que democraticamente foram obrigados por Seguro. Treze deputados do PS responderam assim ao enxovalho a que o líder os sujeitou. Quando leio os nomes dos "resistentes" percebo que razões diferentes os levaram a tomar essa atitude. De qualquer maneira registo, com agrado, que dentro do PS há quem não se conforme com a decisão vergonhosa do seu líder. Seguro não vai ter vida fácil.

8 comentários:

  1. Seguro foi justamente elogiado por Passos

    Ao quisto chegou

    ResponderEliminar
  2. Há sempre muitos "algéns" que dizem NÂO!

    ResponderEliminar
  3. Carlos
    O titulo deste post, diz muito. Quanto aos resto, espero que as castanhas e o tinto que vou comer e beber daqui um pouco me façam passar uma sensação esquisita com que estou. Só me apetece repetir uma expressão de que desconheço o autor: "há homens e há caga-lumes".

    ResponderEliminar
  4. Felizmente, no meio de tão grande infelizmente.

    ResponderEliminar
  5. Ao ouvi-lo, hoje à hora de almoço, sempre pensei que ele tivesse reponderado a abstenção.

    ResponderEliminar
  6. Felizmente que há sempre alguém que resiste!

    ResponderEliminar
  7. "Mesmo na noite mais triste, em tempos de servidão, há sempre alguém que resiste, há sempre alguém que diz não!".
    Hoje, dia 11 de novembro de 2011, 37 anos e alguns meses depois da madrugada libertadora do 25 de Abril, num país, supostamente democrático, num partido que se diz democrático e de esquerda, pode-se votar contrariado, mas já não se pode resistir, já não se pode dizer NÂO! Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades....e os interesses.É caso para se perguntar: onde estava este "gajo" no 25 de Abril?

    ResponderEliminar
  8. E então a declaração patético-rasca do Seguro? de fugir...

    ResponderEliminar