quinta-feira, 13 de outubro de 2011

"Meia de leite"



O nosso PR , por vezes, faz-me lembrar uma "meia de leite". Uns gostam dela mais escura, outras mais clara, mas nunca meio por meio, o que lhe desvirtua o nome.

A postura discursiva de Cavaco, ao longo dos tempos, tem sido idêntica.Nunca consegue o meio termo. Ora exige ao governo ( de Sócrates) que não peça mais sacrifícios aos portugueses, ora exige aos portugueses sacrifícios e respeito pelas decisões do governo ( de Coelho), apelando à contenção dos tempos do Estado Novo. Ora aponta o governo ( de Sócrates) como culpado da crise, ignorando a crise mundial, ora surge de dedo em riste apontando a crise mundial como causadora da crise portuguesa.

O discurso em Florença, eivado de fervor europeu, temperado com sentimento patriótico e revolucionário, fez-me recordar uma cena triste em Praga, quando se calou perante os insultos do presidente checo ao nosso país. Mudam-se os tempos...

O nosso PR - há meses dizia que não podíamos protestar contra os mercados - afinou a voz, endireitou a espinhela e zurziu em Sarkozy e Merkel que, presumo, devem ter ficado a tremer de medo. Pelo meio exigiu as eurobonds que Passos Coelho dias antes considerava inúteis para resolver os problemas dos países em dificuldades.

Ao fim de 30 anos na política e mais de cinco como PR, Cavaco já teve tempo para aprender a ser equilibrado mas, definitivamente, atingir esse desiderato não está nas suas capacidades. Comporta-se como os apreciadores da "meia de leite" ( em que eu não me incluo) que lhe desvirtuam o nome, pedindo-a escura ou clara, mas nunca meio por meio. Não sei se foi por isso que muita gente optou por rebaptizar a "meia de leite"com os sugestivos nomes de "pingado" e "abatanado".

Talvez fosse altura de rebaptizar o nome do PR. Tomás era o "corta-fitas", talvez Cavaco se pudesse chamar...

7 comentários:

  1. Meia de leite,ou meio presidente, fica bem.
    Não se lhe pode chamar outras coisas por causa dos processos judiciais.

    ResponderEliminar
  2. Detesto meias de leite e de igual modo o PR!
    Tenho dito!

    ResponderEliminar
  3. Sonso de merda?

    João Figueiredo

    ResponderEliminar
  4. Voto no abatanado acho que se ajusta à cara de sonso hipócrita que tem, e é uma expressão que nunca percebi o que dia queria dizer, é assim uma espécie de cor burro quando foge, eu sou mais capuccino...
    :))

    ResponderEliminar
  5. O Primeiro, foi ele mesmo o primeiro a empurrar-nos para o abismo. Quando começamos a ser obrigados a ter nº. contribuinte, etc. Foram tantas as medidas erradas que tomou. Se não me engano o subsidio de desemprego começou com ele, que também acho que só serviu para deitar este país abaixo. Muita gente se despedia depois de 6 meses de trabalho para ficar meses a ganhar em casa. Foi ele o primeiro a lixar os funcionários públicos, principalmente os que estavam como tarefeiros, etc.

    ResponderEliminar
  6. O Conde de Lippe , tinha os ciganos e algarvios , mal cotados...Eu prefiro " barriga cheia de caldo "... Nunca apreciei o homem. M.A.A.

    ResponderEliminar