quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Pim, pam, pum!

(cada bala mata um)
Falava ao fim da tarde com um amigo, a quem expressava o meu receio pela possível balcanização da Líbia.
"Isso irá colocar problemas aos países que já prometeram o seu apoio aos rebeldes, sem saberem que grupo apoiar" - dizia-me ele.
Não creio que isso seja problema. Apoiarão aquele que ficar com o petróleo. O grande problema é saber quanto tempo vai demorar ( e quantas mortes irá custar) até que um dos 114 grupos que integram os rebeldes, consiga impôr-se aos restantes ficando com o melhor quinhão.


Adenda: Já lembrei aqui, diversas vezes, as honrarias com que o Ocidente cumulou Kadhafi e alertei para a euforia da sua queda. Mas, por favor, não percam o que escreve, Neste post, o embaixador Seixas da Costa

2 comentários:

  1. 114 grupos!
    Não fazia a mínima ideia...vai ser uma enorme confusão!

    ResponderEliminar
  2. Rosa dos Ventos:
    Eu não os contei :-)))
    Escrevi 114 porque tenho lido e ouvido que é mais de uma centena de tribos que está envolvida na luta contra Kadhafi.
    Já ouvi números que vão desde os 110 aos 140. Vai ser bonito vai...

    ResponderEliminar