quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Paroles, paroles, paroles...



Na campanha eleitoral de 2002, Durão Barroso jurava que não avançaria com o TGV enquanto houvesse uma criança com fome em Portugal. Em 2003, porém, assinava na Figueira da Foz um acordo com Aznar para a construção do TGV...

Nas campanhas eleitorais de 2009 e 2011, Manuela Ferreira Leite e Passos Coelho fartaram-se de vociferar contra os custos megalómanos do TGV. Os blogs do costume faziam de câmara de eco, corroborando e repetindo à exaustão os argumentos dos líderes laranjas.

Ontem, o ministro Álvaro foi a Madrid e encolheu-se. Em vez do peremptório não, pediu tempo para pensar no assunto, até Setembro...


8 comentários:

  1. "el portugués se ha limitado a responder un poco a la portuguesa"....

    Isto está uma desgraça!!!

    ResponderEliminar
  2. Respondeu um pouco à portuguesa! Hmmm
    Será que não aprendeu nada enquanto esteve no Canadá? As coisas aqui são para se fazer e não para se ir fazendo... É que eu apostava e ainda aposto nele. Bem... vou prestar mais atenção ao desempenho das suas funções. Vou resistir (até ao último minuto) em dar-lhe razão, Carlos! : )))))

    ResponderEliminar
  3. Á portuguesa com "olés"!!!! Como dizem os novos ricos " paga-se o que for preciso ". À conta de quem? Isso interessa alguma coisa? ( todos nós sabemos!!). O hábito em Portugal não é a oposição dizer mal do Governo, contrariá-lo? ( isto enquanto oposição ). Agora, se isto for para avançar, é só esperar pela reação do PS!

    ResponderEliminar
  4. O PSD no seu melhor!
    Tive ontem a oportunidade de voltar a ouvir Durão Barroso e Aznar...

    ResponderEliminar
  5. Acho que o Àlvaro Pereira só está a ganhar tempo para ir protelando a construção do TGV. O que para todos os efeitos conseguiu, ou vai conseguindo. Afinal a decisão só deve ser tomada em Setemebro...se fôr...

    Por outro lado acho piada aos esapnhóis a dizer que este governo é conservador. Além de ridículo, mostra ignorãncia. Quanta vezes é que o PSD já disse que não é direita? Muitas. Ou quantas vezes é que já todos percebemos que o PSD tem vergonha de dizer que é de direita? Muitas também

    Finalmente não conheço em nenhum país da Euorpa ou mesmo do mundo um partido dito de «social-democrata» que seja de direita

    ResponderEliminar
  6. Acho que o Álvaro Pereira só está a ganhar tempo para ir protelando a construção do TGV. O que para todos os efeitos conseguiu, ou vai conseguindo. Afinal a decisão só deve ser tomada em Setembro...se fôr...

    Por outro lado acho piada aos espanhóis a dizer que este governo é conservador. Além de ridículo, mostra ignorância. Quanta vezes é que o PSD já disse que não é direita? Muitas. Ou quantas vezes é que já todos percebemos que o PSD tem vergonha de dizer que é de direita? Muitas também.

    Finalmente não conheço em nenhum país da Euorpa ou mesmo do mundo um partido dito de «social-democrata» que seja de direita ou conservador.

    ResponderEliminar
  7. Há várias ironias no texto linkado, sublinho esta (que me fez rir um bocado):

    "gobierno conservador portugués"

    Quanto ao TGV, acontece o costumado costume: a contradição e o depois se vê...

    ResponderEliminar
  8. Ouvi isto ontem e nem queria acreditar em como estes gajos têm a lata de se desdizer a si próprios, mês e meio depois de eleitos! Devem julgar que o povo português come muito queijo!

    ResponderEliminar