terça-feira, 23 de agosto de 2011

Melodias de sempre...

No Pontal, Pedro Passos Coelho mostrou estar preocupado com as reacções às medidas de austeridade duríssimas e deu uma cantada aos portugueses com o "Não sejas mau p'ra mim", numa demonstração de que tem a consciência pesada. Dirigia-se, obviamente, ao PCP e aos sindicatos que vão endurecer a luta a partir de Outubro.


Pedro Passos Coelho já devia saber que o tempo não está para cantigas e que a coligação "vodka-laranja" só funciona quando é o PS que está no poder. Agora aguente-se!

10 comentários:

  1. Carlos
    Já conhece a minha "irritação" com esta coisa de meio mundo parar em Agosto.
    Quando passarem as rentrés lá para Outubro, já PPC e Companhia tomaram medidas cujo efeito será práticamente irreversível. Aliás aproveitaram bem esta distração com o pessoal a banhos, para nos darem umas valentes banhadas.

    ResponderEliminar
  2. Não! Quem se deve aguentar são os portugueses devido à governação de Sócrates.
    Assim é que está certo.

    ResponderEliminar
  3. Adorei o "vodka-laranja".
    Para mim um vodka-limão se faz favor!!! eheheheh

    ResponderEliminar
  4. Confesso que não vou voltar a conseguir olhar para um "vodka-laranja" nos mesmos termos…
    Penso que não pode ser razão de espanto para ninguém, a mais do que provável subida do tom das contestações num futuro próximo, a subida dos impostos, menor poder de compra, privatizações com lugar a despedimentos, eventualmente uma situação laboral bem mais frágil…
    Não há é álcool que aguente…

    ResponderEliminar
  5. Há por aí muita genta ainda meio embriegada à força de muita dose de vodka-laranja, e a verdade é que ainda não perderam o vício, o desmame é difícil, vai ver que não está para breve, isto agora são só arrufos de namorados. Quando o pessoal acordar da ressaca nem vai reconhecer o país.

    ResponderEliminar
  6. concordo com a ariel, "Quando o pessoal acordar da ressaca nem vai reconhecer o país".
    não sei o que é mais grave, se isto, se o facto de ainda haver pessoas a trabalhar para a ressaca, quanto mais acordar dela...

    ResponderEliminar
  7. Concordo que quando a malta acordar da "bebedeira" das férias, vai ser difícil confrontar-se com a realidade. Mas sim, nessa altura e depois de tantos coelhos tirados da cartola, suponho que vai abrir uma época de caça... ao Coelho!

    ResponderEliminar
  8. Folha seca:
    Desta vez sou um pouco mais optimista do que o meu amigo. Talvez, quando regressarem de férias, os portugueses despertem para uma realidade tão dura, que não se contenham.
    Claro que, como diz, terão já sido tomadas medidas irreversíveis, mas se ninguém puser mão nisto, Portugal será irreconhecivelmente pobre dentro de um ou dois anos.

    ResponderEliminar
  9. Ariel
    Acredito, mas tenho esperança que ainda se vá a tempo de evitar males maiores. Caso contrário, o melhor é mesmo emigrar outra vez. Afinal, já estou habituado...

    ResponderEliminar