quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Figura da semana



Ao admitir a possibilidade de portajar o IC 19 e o IC2, António Costa está a pôr a cabeça no cepo, ou a dizer que não quer ser reeleito presidente da câmara de Lisboa?

Portajar as entradas de automóveis em Lisboa é um acto de bom senso e de grande coragem, que indica uma escolha clara pela sustentabilidade urbana, mas não ganha votos.

(Bem diferente foi a opção do governo que aumentou os tranportes de forma astronómica, aumentou o IVA do gás, da electricidade e prepara-se para aumentar o IVA de bens essenciais como o pão ou o leite, mas não teve coragem para mexer no IVA das pontes Vasco da Gama e 25 de Abril).

A redução drástica no acesso de automóveis a Lisboa - e provavelmente a outras grandes cidades- é uma questão de tempo ( Ler a explicação aqui e aqui )e, no momento grave que vivemos, seria uma medida acertada melhor compreendida - penso eu- do que a subida do IVA em produtos e serviços essenciais. Daí a minha escolha de António Costa para figura da semana

6 comentários:

  1. Eu coloco a questão da seguinte maneira: se estão criadas as condições para que o cidadão possa ali aceder através de transporte público, siga com a medida. Se pelo contrário tais condições não estiverem reunidas então estaremos perante um caso sério de aproveitamento da onda laranja. Como não possuo os dados, passo.

    ResponderEliminar
  2. Estou com o Salvoconduto embora goste de António Costa!

    ResponderEliminar
  3. Salvo e Rosa:
    Isto é uma pescadinha de rabo na boca. Os transportes não podem melhoar enquanto o trânsito for caótico e as pessoas não deixam os carros enquanto os transportes não forem melhores.
    As portagens talvez viessem pôr alguma ordem, como aliás aconteceu em Londres.

    ResponderEliminar
  4. Parece-me uma medida muito positiva. É preciso que os cidadãos comecem a interiorizar cá dentro práticas que enaltecem lá fora, mas que por artes mágicas, quando chega a sua vez de procederem da mesma forma, desatam logo a dizer "pois sim, mas..." e no mas está o diabo. Por outro lado não me parece que António Costa esteja a pôr em causa a sua releição, estou convencida que ele terá o talento político para não fazer pagar aos munícipes de Lisboa a portagem e que esta só se aplicará aos não munícipes.

    ResponderEliminar
  5. Parece-me que essa medida afectará mais os habitantes de Sintra que trabalham em Lisboa, porque lisboetas a trabalhar na linha de Sintra serão menos...

    Mesmo assim, com o aumento dos transportes, não deixa de ser preocupante para esses cidadãos!

    ResponderEliminar
  6. O Sr. António Costa talvez não saiba que exceptuando as pontes, uma via para ser portajada, tem de ter outra ao lado que sirva de alternativa. Ou seja, para portajar o IC 19 e o IC 2 tinha que haver uma via alternativa a estas vias, o que não é o caso. Portanto este ideia, cai logo pela base.

    Mas deste Sr António Costa é de esperar tudo. Quando presidia a uma reunião do Parlamento Europeu, mandou calar um deputado espanhol por pensar que o mesmo estava a falar numa lingua não oficial europeia: o catalão. Mas grande galo! O ilustre deputado espanhol oriundo da Catalunha estava simplesmente a falar noutra lingua oficial da União Europeia: o alemão, por se recusar a falar em castelhano!

    ResponderEliminar