terça-feira, 24 de maio de 2011

Grandes realizadores (17)

Lars von Trier





Já ganhou em Cannes, tudo o que tinha para ganhar, mas só em 2000 foi distinguido com a Palma de Ouro, graças a esse esplendoroso "Dancing in the Dark".




"Europa" ( que não vi) e "Ondas de Paixão" receberam o Grande Prémio do Júri em 1991 e 1996, mas "Dogville", com a magistral Nicole Kidmann, é sublime.




Em tempo: esta escolha estava feita desde o início do mês, muito antes do episódio que protagonizou em Cannes e, que em minha opinião, foi demasiado empolado. Ninguém se escandalizou quando Peter Fonda disse que Obama era "um traidor filho da puta" e toda a gente sabe que há mais gente no mundo de cinema que partilha da opinião de Lars, mas não tem coragem de o dizer. Mesmo admitindo que ele estava a falar a sério, isso não invalida que seja um grande realizador. Como Polanski, também aqui destacado, apesar dos episódios em que esteve envolvido ao longo da sua vida

2 comentários:

  1. ÀS VEZES ATÉ ESTAMOS DE ACORDO, CARLOS!!!

    ResponderEliminar
  2. Discordo um pouco Carlos, chamar "traidor filho da puta" a Obama, diz mais de quem adjectiva do que de quem é adjetivado. Quem é que liga ao que diz Peter Fonda?. O caso de Lars von Trier é diferente, primeiro porque ele é um GRANDE realizador, depois porque tudo quanto se relacione com Hitler deveria merecer um cuidado especial de quem emite opiniões. Não sei se foi empolado, eu vi o video e até fiquei sem vontade de ver o filme. Dito isto, Dog Ville é um filme soberbo.

    ResponderEliminar