segunda-feira, 23 de maio de 2011

Faltou a declaração de interesses

Ao fim da tarde vi o debate (gravado) Sócrates/Coelho. Em minha opinião deu empate mas, como acontece no futebol, ficou a sensação de que PPC tinha ganho, porque foi superior na segunda parte e as últimas impressões é que ficam no ouvido e na retina.Fui ler alguns blogues coelhistas e não fiquei admirado com a declaração de vitória de PPC. . Quem anda a papar almoços com o líder laranja, não poderia ter outra opinião. Pena é que alguns se esqueçam que são jornalistas e nos seus comentários não tenham a ombridade de fazer uma declaração de interesses. Todos ficaríamos a perceber que não há almoços grátis.

3 comentários:

  1. Defendo que na imprensa não deveria existir falsas isenções. Cada um deve dizer quem defende e ao que vai.

    ResponderEliminar
  2. Não ando a papar almoços com o líder do PS, e acuso-o de muitas coisas erradas durante o seu governo, no entanto, ele ganhou o debate, como não podia deixar de ser, pois o Sócrates tem outro cabedal, que não tem o pobre coelho.

    E já agora para o chatiar, Carlos, a minha querida Angie prefere ver o Sócrates como líder do governo em Portugal do que um coelho tão
    "verde".

    Uma familiar portuguesa (que também não gosta da Merkel, mas que gosta do coelho "bonitão") disse-me a chanceler tinha sido muito malcriada com o PPC.

    ResponderEliminar
  3. Já há muito se sabe que esses almoços "grátis" são supostos ter contrapartidas...

    Mas não chamo jornalistas a essas pessoas que são pagas para dar notícias credíveis, factuais e isentas e depois pespegam lá uma opinião meramente partidária! :/

    ResponderEliminar