quarta-feira, 27 de abril de 2011

Crianças e velhos: descubra as diferenças



Não encontro grandes diferenças entre ser velho ou ter sido criança. Quando era criança, levantava-me para dar o meu lugar aos velhos. Hoje, que sou velho, levanto-me para dar lugar às crianças porque, no Metro, os jovens que viajam sentados à minha frente, normalmente fazem de conta que não vêem quando entra alguém com uma criança ao colo, ou pela mão.

8 comentários:

  1. Ou até a uma grávida!
    Eu já o fiz e já não sou uma jovem!

    ResponderEliminar
  2. O Carlos foi sempre muito bem educado: como criança e como velho.

    Aqui já não é uma questão de educação: os jovens são obrigados a levantar-se, e a dar o seu lugar a uma pessoa idosa, a uma grávida, ou a uma mãe com uma criança ao colo - é da lei!!!

    ResponderEliminar
  3. É da lei ematejoca, nos lugares a eles destinados... nos outros lugares, é uma questão de educação, civismo e sensibilidade individual. É triste, mas também é um sintoma da nossa sociedade que "forma" jovens egoístas e sem respeito pelos outros.

    ResponderEliminar
  4. Nesse aspecto, da boa educação e do espírito cívico, não há diferença entre ser-se velho ou criança, Carlos.
    No outro...há toda um vida de permeio.

    "Hoje, que sou velho?"

    Então, aonde fui eu buscar a ideia que devias andar à volta da idade da minha filha, ou seja, quarenta anos?

    Olha, tenhas lá a idade que tiveres, velho é que tu não és e vou continuar a tratar-te por tu. Agora já não consigo desabituar-me!!
    Beijinho
    Janita

    ResponderEliminar
  5. Velho? Não me diga que já fez 100 anos e não nos disse nada lol

    Bjos

    ResponderEliminar
  6. Velho?!?! O Carlos é velho???? e eu a pensar que era um chavalito para aí de 18 anos. eheheheheh
    Estou a brincar.
    Isso de dar lugar em transportes públicos e não só, tem muito que se lhe diga.
    Falta e muito a educação, o civismo.

    PS: Não é assim tão velho, pois não????
    ehehehheeh

    ResponderEliminar
  7. Ele ver vêm, mas não sabem porque ninguém lhes ensinou, o problema da insensibilidade e falta de civismo é geral e começa em casa com os paizinhos deles....

    ResponderEliminar
  8. Este gesto de ceder o lugar, vai muito da educação de cada um. Cabe aos pais ensinar aos filhos como proceder.

    ResponderEliminar