domingo, 13 de março de 2011

Recordações à hora do chá...


Na praia lá da Boa Nova um dia
Edifiquei ( foi esse o grande mal)
Alto Castello o que é a fantasia
Todo de lápis –lazulli e coral!
(António Nobre)
Quando li a notícia fiquei minutos parado com o jornal à minha frente, aberto naquela página. Sem ler. Apenas a recordar.
Inadvertidamente deixei o cérebro fazer rewind e dei por mim a namorar naquela sala envidraçada oferecendo-se generosamente ao mar. Ali troquei palavras de amor e beijos furtivos. Ali ouvi ( tantas vezes…) , movido pela adrenalina de Cupido, estralejar foguetes no meu coração…
Em noites de luar foste, parceira de uma Lua cúmplice, testemunha de "corridas de submarinos" e "baleias de óculos", linguagem cifrada de amores vividos e vertidos nos bancos traseiros de um Fiat, parado em frente ao rochedo onde uma lápide com a quadra de António Nobre dava asas à fantasia.
Foste mão amiga que se me estendeu no dia em que, olhando através da tua vidraça as águas do Atlântico que inexoravelmente me levam a Península Valdez , não consegui dissimular a mágoa e deixei brotar a saudade imensa de a ter perdido, num vendaval de lágrimas incontidas.
Ao ler a notícia de que foste classificada como “monumento nacional”, apeteceu-me visitar-te. Talvez me indiques, finalmente, o caminho para o reencontro .

5 comentários:

  1. É uma pena que fique muito longe...porque ela é linda e eu bem gostaria de visitá-la :o)

    ResponderEliminar
  2. Muito belo, o caminho das tuas memórias em tons de amor e com perfume a mar!
    É então altura de revisitar o "castelo de lápis-lazulli e coral":)))

    ResponderEliminar
  3. Óh Carlos.
    Conheço tão bem esta Casa de Chá e a Piscina das Marés em Leça da Palmeira!
    Não sei há quanto tempo não vens cá, mas toda aquela zona sofreu grandes obras de melhoramento e está muito bonita.
    Espero que,um dia, esse reencontro com o teu amor aconteça e possas reaver esse sonho.
    Bjos.
    Janita

    ResponderEliminar
  4. Há locais assim, que nos recordam momentos que jamais esqueceremos...

    Não conheço o local, mas quando voltar a passear pelo norte, não vou esquecer de visitar! Mesmo! Tenho a certeza que Siza Vieira merece e o edifício também... :)

    ResponderEliminar
  5. Que saudades que eu tenho de lá passar e que pena que agora esté tão longe!

    ResponderEliminar