segunda-feira, 28 de março de 2011

Notícias, ou manipulação?

Percebo perfeitamente que o PSD queira manipular a opinião pública, interpretando abusivamente o D.L. 40/2011 e fazendo passar a ideia de que aumenta a discricionaridade nas contratações públicas e o despesismo do Estado. É uma mentira que rende votos e o PSD- já muitos perceberam- pede uma campanha digna mas pretende ganhar as eleições semeando mentiras diariamente na comunicação social que, tal cachorrinho obediente, vai atrás do dono.


Lamentável é que os jornalistas não tenham qualquer sentido crítico e debitem mentiras e inanidades reveladoras de total ignorância. Na prática, nada mudou em relação ao que sempre esteve estipulado nesta matéria. Em termos muito prosaicos o que o DL 40/2011 estabelece corresponde ao mesmo que o seu patrão, que lhe paga 500€ mensais, lhe dizer que pode gastar 2000. Poder pode mas,como não tem dinheiro, o leitor fica com os mesmos problemas.


Confesso que fico com dúvidas se as notícias divulgadas na comunicação social ( e provavelmente na blogosfera que não tenho tido tempo para ler) são apenas fruto da ignorância e preguiça de quem as escreve, ou se fazem parte de uma estratégia concertada de manipulação da verdade.


9 comentários:

  1. Eu cada vez percebo menos, melhor dizendo, talvez não queira perceber nada...Não quero perceber porque só oiço "manobras de diversão" da parte da maioria dos políticos, apoiados por uma imprensa que tudo publica sem o menor pudor.

    ResponderEliminar
  2. A imprensa continua a manipular muitas opiniões, mas também existem políticos que falam diversas linguagens consoante os ventos e os interesses do momento.
    Para a maioria dos políticos o que interessa é o poder.
    Pouco ou nada lhes interessam os problemas do povo ou do país e daí vão retirando regalias que já fizeram história - hospitais - escolas - serviços públicos de saúde e ensino.........

    ResponderEliminar
  3. Apesar de tudo é muito mais grave a desinformação (ou manipulação) de um jornalista do que a de um bloguista. Até porque ainda é através dos jornais, dos noticiários e da net que a maior parte deles obtém a informação que veicula, com maior ou menor opinião própria a acompanhar. Além de que, evidentemente, o número de pessoas a ler é bastante maior...

    ResponderEliminar
  4. Só podem fazer parte de uma estratégia concertada. Ainda hoje as tv nas noticias da hora do almoço a lengalenga era a mesmo.

    ResponderEliminar
  5. Neste caso, a justificação é actualizar os montantes que estavam fixos desde 2009 e na prática, é mesmo um aumento das verbas que podem gastar, sejam Directores Gerais, Ministros e até o 1º Ministro, passando por Fundações e Institutos.

    Ouvi na SicNotícias e estava tudo muito bem explicadinho, até sobre os valores antigos e os que foram agora aprovados.
    Falo sem ter nenhuma predilecção pelo Coelho que na minha opinião vai ser uma catástrofe a todos os níveis, e pelas suas contradições e ameaça ao sistema nacional de saúde e educação, o PSD está mais liberal que anteriormente e prepara-se para privatizar "o resto dos aneis".
    Mas quanto à notícia que o Estado vai passar a gastar mais, não tenho dúvida nenhuma nem acho que seja manipulação da imprensa.

    ResponderEliminar
  6. As manipulações são uma constante. As omissões e distorções são-no também. Um exemplo recente: a Lusa difunde a parte mais inóqua (mas ainda assim, relevante) do texto de Paul Krugman, sobre as políticas recessivas e os efeitos esperados, apontando outros caminhos. Os jornais limitam-se ao texto distribuido dispensando a consulta do The Yorke Times... É desesperante.

    Contudo, no caso vertente, não vejo que haja mais do que a denúncia de uma situação que, no concreto, parece ser aquela a que a Isa faz referência. Ou então não entendi...

    ResponderEliminar