quarta-feira, 23 de março de 2011

De Perry Mason ao CSI


Não sou grande apreciador do CSI e séries similares, onde as novas tecnologias ajudam a descobrir os crimes mais intrincados. Continuo a preferir a capacidade argumentativa de Perry Mason, a subtileza de Poirot ou a perspicácia do inspector Columbo, cujas únicas armas eram a inteligência. Dirão que sou cota e provavelmente têm razão mas, há tempos, a capa do gratuito “ Metro” rezava:“Eles desconfiam das cuecas delas” e dei comigo a pensar sobre o assunto...

Ainda ensonado e um pouco surpreso com o título, corri até à página 4 para ler a notícia. Fiquei então a saber que há maridos que roubam as cuecas às mulheres e mandam analisá-las no laboratório, para saberem se a mulher lhes está a ser infiel.
Ao que parece, o método de investigação adoptado pelos “machos” portugueses foi induzido pela série policial CSI, o que permite inferir que os tugas vêem mais televisão do que se pensa.No entanto, parece haver outros machos que preferem recorrer a métodos artesanais e compram kits na Internet que permitem detectar a existência de sémen nas cuecas da consorte.Outros, mais sofisticados, preferem armar-se em detectives privados e compram o “Spy GPS”. Pela módica quantia de 379 euros , passam a controlar todos os movimentos da mulher e ainda têm como bónus, direito a escutar as conversas da cônjuge.
As novas tecnologias prometem transformar os portugueses em “cuscas” profissionais. Incapazes de usar a inteligência, os tugas preferem a electrónica para se certificarem se são “cornos”. Não era mais fácil utilizarem os instrumentos que a Mãe Natureza lhes deu à nascença? Estão a perceber porque disse, logo no início do post, que preferia o Perry Mason ao CSI?

13 comentários:

  1. Bem...estou atónita...vou "digerir"..volto mais tarde.

    ResponderEliminar
  2. Sou cota! Da Agatha Christie, para além do Poirot, também há a Miss Marple, interpretada pela fantástica Margaret Rutherford e o casal Beresford (Tommy e Tuppence)... e tantos outros... Sherlock, Maigret...
    Sou definitivamente uma cota...
    Os maridos ( e as mulheres) actuais não usam a "massa conzenta".
    Devem andar por aí muitos pais que não são pais e outros que os são sem saber:):):) Talvez seja melhor não saberem:):):)

    ResponderEliminar
  3. Eheheh. Eu gosto do Perry Mason.
    Este post é muito à frente, muito CSI, sem dúvida.

    ResponderEliminar
  4. Olá!!!!!

    Eu adoro os CSI, e pronto.
    Mas como o Poirot não há.

    ResponderEliminar
  5. Oh my GOD!!! Uma pessoa fica a saber cada uma!!!

    ResponderEliminar
  6. Eu gosto de todas as séries policiais ou quase todas e também no CSI se utiliza a inteligência e a perspicácia (lembrei-me agora da Lei e Ordem, com detectives especiais, como na Unidade de Crimes Especiais). Os maridos estranhos que agora recorrem a meios científicos, muito provavelmente iriam na mesma desconfiar e acusar as mulheres, bom base apenas nas suas suspeitas.

    ResponderEliminar
  7. Entretanto vai ser moda não usar cuecas.

    ResponderEliminar
  8. Cambada. Mas lá está .. Que duvida, duvida de si.

    ResponderEliminar
  9. A Flor de Jasmim já disse tudo. O que os tugas ainda não perceberam, coitados, é que só encontram o que elas querem que eles encontrem...

    ResponderEliminar
  10. Por acaso também vi isso nessa revista!
    Eu que vou poucas vezes a Lisboa acabei por apanhar esta interessante notícia! :-))
    Eu também sou cota nos policiais...mas também vou vendo o CSI e outros!

    ResponderEliminar
  11. Pois, faltam aos senhores umas aulitas de optimização dos recursos naturais.

    ResponderEliminar