quarta-feira, 30 de março de 2011

Bem lembrado...

-Vamos tomar um copo logo à noite? -Está bem. Passas lá por casa a buscar-me? -A que horas? -Por volta das dez. Quando chegares dá-me um toque no telemóvel -Não tens campainha em casa? -Tenho, porquê? -É que assim não precisava de gastar dinheiro numa chamada. -Ah, está bem visto, não me tinha lembrado… És forreta?

8 comentários:

  1. A tirania do consumo de tanto repetida torna-se inconsciente...

    ResponderEliminar
  2. Quando bem combinado até é um bom e gratuito estratagema.

    ResponderEliminar
  3. Julgo que é a simplesmente a admissão da preguiça do outro em saír do carro, rrss... ou tentar poupá-lo à dificldade em estacionar... guilty as charged many times, rrssss

    ResponderEliminar
  4. mas um toc NÃO é uma chamada, is just a toc...

    ResponderEliminar
  5. É preocupante o lugar que um "telemóvel" ocupa na nossa vida, no nosso dia a dia.
    Contra mim falo, entenda-se.

    ResponderEliminar