segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

O fundamentalismo é ridículo

O fundamentalismo anti-tabágico atacou em força em Espanha e virou cruzada. Esta medida é perfeitamente idiota. E se a empregada for fumadora? Pode fumar, mas os patrões não?
Perante a dúvida, em Portugal, as opiniões dos advogados dividem-se. Há quem defenda que uma empregada fumadora pode ser despedida com justa causa e quem afirme que isso é um exagero. Na casa dos patrões, só as empregadas podem fumar?Tenham dó!

6 comentários:

  1. Não estou a ver qual é o problema. Uma empregada doméstica tem tanto direito a um local de trabalho não poluído pelo tabaco como uma advogada, por exemplo. O conceito de “fumar-se em casa” já me é tão estranho que tenho dificuldade em aceitar que alguém ainda o faça a não ser que viva só ou que todos os membros da família fumem. Mas isso é outra estória.

    ResponderEliminar
  2. Quem quiser tem todo o direito

    a morrer saudável

    desde que não sejam perseguidores
    de outras liberdades

    Cada macaco no seu galho
    mas não me retirem
    o meu galho

    ResponderEliminar
  3. Carlos,
    Deixei de fumar em Maio de 2008.
    Ainda assim, quando fumava, e para não perturbar a minha mulher, as minhas filhas, a minha empregada, fumava na varanda.
    Quando estava frio, fumava na cozinha, debaixo do exaustor, com o exaustor ligado no máximo.
    Não é complicado.

    ResponderEliminar
  4. Carlos
    Deixei de fumar em 2004, não sei se a mulher a dias fuma, não estou em casa não vejo, no entanto em casa o homem fuma. Se forem visitas quem quizer fumar fuma, porque não ligo.
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. É isso, vou encher os pulmões de ar e exigir ao meu vizinho do andar debaixo o direito que me assiste a ter a janela aberta sem que o seu fumo me invada a sala.

    ResponderEliminar
  6. Já tinha ouvido falar nisto, mas não dá para acreditar. Esta gente droga-se!!!

    ResponderEliminar