segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Dia de S. Valentim


Como todos sabem, hoje é Dia dos Namorados. Começo por isso por desejar a todas as leitoras e leitores do CR um dia muito feliz, sugerindo-lhes no entanto que não aproveitem a data para ir até Warrington ( Inglaterra), para evitarem estes embaraços
Depois deste aviso prévio, falemos então de S. Valentim...
Não é isenta de controvérsia a explicação para S. Valentim se ter alcandorado a padroeiro dos namorados. A Igreja canonizou dois, considerados mártires, e a lenda fala ainda de um terceiro. Todos têm um ponto em comum: foram condenados a penas de prisão ou à morte por fidelidade ao amor, se bem que em épocas diferentes e com justificações diversas. Mais consensual, parece ser a justificação para que o dia em que o calendário litúrgico celebra S. Valentim , desde o século V,(14 de Fevereiro) se tenha passado a denominar Dia dos Namorados.Na Idade Média, o dia 14 de Fevereiro assinalava o princípio da época de acasalamento das aves. Nessa mesma data era hábito, em muitas localidades, que as jovens escolhessem um rapaz como o seu preferido. O eleito era então obrigado a oferecer um presente à jovem que o elegera. Esta prática terá sido levada para os Estados Unidos, no século XIX, por emigrantes irlandeses, que a implementaram em terras do Tio Sam, mas só em meados do século XX, com o advento da sociedade de consumo, terá alastrado a todo o mundo ocidental.Os leitores mais atentos já se terão interrogado: mas se a tradição mandava que fosse o rapaz a oferecer presentes à rapariga que o escolhia, porque é que hoje em dia há troca de presentes entre namorados? A explicação é simples... era necessário adaptar a tradição aos tempos modernos, à medida que a igualdade de sexos ia ganhando espaço. O facto de as jovens passarem a oferecer presentes aos seus namorados naquela data, deve ser encarado como uma forma de valorização do papel da mulher e uma machadada nos hábitos machistas - sociedade de consumo “dixit”. Nos EUA, porém, a tradição já sofreu nova alteração. No dia de S.Valentim, só os rapazes oferecem presentes. Um mês mais tarde, a 14 de Março, é a vez de as raparigas retribuirem. Mais uma vez, foi a sociedade de consumo a alterar as regras...O Dia de S.Valentim de 1929 ficou na História por outras razões... foi nesse ano que os homens de Al Capone, empreenderam uma chacina , com a qual o líder mafioso pretendeu reafirmar e consolidar a sua posição de Chefe da Mafia.

12 comentários:

  1. Gostei de saber a história inicial deste dia!
    O resto é marketing mesmo! :-))

    ResponderEliminar
  2. Está aqui a história completa. Excelente.

    ResponderEliminar
  3. Bom texto,
    S. Valentim
    um mero pretexto
    para falar, por instantes,
    de coisas interessantes...

    ResponderEliminar
  4. Então, o Al Capone espalhou amor à sua maneira. :-p
    Na verdade, sempre achei que este dia devia ganhar o prémio do dia mais irritante do ano.

    ResponderEliminar
  5. Caro Carlos, gostei de ficar a saber os pormenores.
    Beijinhos e bom dia de S. Valentim.

    ResponderEliminar
  6. Aqui é um post mais sério sobre o S. Valentim... eu entrei mais nas sugestões comerciais ;)

    Bjos

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Olá Carlos,

    Estamos sintonizados na imagem...

    Tenha uma boa semana.

    ResponderEliminar
  9. Bela maneira de tratar o tema. Eu não fui tão "rigoroso"...

    ResponderEliminar
  10. E ainda não apareceu o icone deste dia. "Quer frô?"

    ResponderEliminar
  11. Tem lógica, elas escolhem-nos e eles retribuem...

    :)))

    ResponderEliminar
  12. As histórias de São Valentim são tantas e tão variadas em pormenores, que desconfio que provêm da imaginação de uns quantos maduros que se entretêm a escrever na wikipédia ou afins.

    A ideia de estabelecer uma zona interdita a beijos, para não atrapalhar o "trânsito", é very british! :)

    ResponderEliminar