sábado, 18 de dezembro de 2010

Shame on you!

A AHRESP lançou a campanha “Direito à Alimentação”, que irá permitir aos restaurantes doar as sobras a instituições. Iniciativa louvável que há muito devia estar em prática, mas cuja concretização estava inviabilizada por uma daquelas medidas higieno-sanitárias que desprezam a pobreza.Cavaco, em plena campanha eleitoral, apadrinhou a iniciativa. Declarou, solene, que o país devia sentir vergonha perante a pobreza. De acordo. Pena foi não se ter envergonhado de apadrinhar uma iniciativa destas durante uma cerimónia cheia de pompa e circunstância realizada no Casino do Estoril.

11 comentários:

  1. CARLOS, total incoerência.Isto é bem próprio dos politicos.Porque,no
    fundo é só demagogia.

    ResponderEliminar
  2. Certíssimo. E parece que um outro candidato à presidência veio à praça deitar a iniciativa "a baixo" porque considera que não é assim que se combate a pobreza. Pois não, de facto não. É melhor continuar a deitar as sobras para o caixote do lixo e os pobres que vão lá esgravatar. Assim por assim, sempre se mantém a tradição. Vero?

    ResponderEliminar
  3. Em plena campanha eleitoral, época natalícia - que é a altura do ano em que se deve pensar nos pobres, pois então, com tanta fartura à nossa frente, até ficava mal não pensar... – o presidente da República apadrinha tão sublime iniciativa. Muito bem... até parece que os pobrezinhos só passam fome no Natal, mas enfim...
    Segundo a esquerda.net “Cavaco Silva afirmou no Casino do Estoril que “temos de nos sentir envergonhados” por “alguns portugueses sofrerem carência alimentar”.
    “Temos de Nos...” O Carlos está incluído neste “nos”? Será que o sr. Presidente me incluiu também? Ou esse “nos” do senhor presidente da República refere-se a ele e ao seu governo? Até parece que esta carência alimentar é recente. Há quanto tempo o senhor professor doutor Cavaco Silva está nestas andanças políticas? Pergunta retórica. E mais não digo.

    ResponderEliminar
  4. Carlos
    Uns dia destes publiquei aquela cantiga do José Barata Moura... "Vamos brincar à caridadezinha" Vou ouvi-la.
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Não me diga nada...., não sei se chego ao fim da campanha eleitoral com a saúde mental intacta.

    ResponderEliminar
  6. Esta gente está para a pobreza como um abutre está para um cadáver.

    ResponderEliminar
  7. Cavaco devia ter vergonha da sua falta de memória.

    ResponderEliminar
  8. Aqui o Departamento de higiene sanitária também dificulta as doações.É tudo muito burocrático e muitas vezes os alimentos estragam antes de chegar à quem verdadeiramente passa fome.

    ResponderEliminar
  9. Fico desvairada com a hipocrisia e a demagogia! E não é da pobreza que se deve sentir vergonha, mas das razões que estão a empurrar tanta gente para a pobreza!

    ResponderEliminar
  10. Ele e os restantes políticos dos últimos 36 anos é que deviam ter vergonha, porque o que têm feito pelos pobres é praticamente zero!!!

    E o facto de fazer declarações dessas no Casino, onde toda a gente sabe quanto custa uma refeição (ou não), ainda demonstra mais a falta de noção que o homem tem do país onde vive... rsrsrs

    ResponderEliminar
  11. Faz lembrar aquela Cimeira dos G-20 em que se discutiu o combate à pobreza enquanto se comia puro luxo.

    ResponderEliminar