domingo, 26 de dezembro de 2010

Porque um futuro melhor é possível

Tenho andado ausente da blogosfera por estes dias. Por isso, só hoje soube que a Teresa me oferecera este anjo de presente. Muito obrigado, amiga.
Muito obrigado também a todos que por aqui passaram nestes dias, desejando-me Festas Felizes. Espero que recebam , em dobro, a generosidade com que me contemplaram. Bem hajam. Não poderei ser muito assíduo nas minhas visitas durante os próximos tempos, mas tentarei compensar-vos com um CR renovado que, espero, seja do vosso agrado.

Em 2011 tenciono dedicar mais tempo às crónicas,trazer novas rubricas ao CR e recuperar algumas que com o tempo se foram perdendo, mas que constatei serem do agrado da maioria dos leitores, como é o caso do Rochedo das Memórias.

Para contariar a onda de pessimismo que parece ter-se abatido sobre os portugueses, tentarei tornar o CR um espaço onde prevaleça o optimismo e haja lugar à esperança num futuro melhor. Porque isso é possível. Basta acreditarmos.

12 comentários:

  1. Caro Carlos
    O seu papel na blogosfera (e digo eu que o apanhei em andamento) é insubstituível. Agora que se propõe contribuir para o aliviar do pessimismo que por aqui vai engrossando, aumenta-me a vontade de o consultar, ainda com mais frequência.
    Hoje escrevi em rascunho e não publiquei, um post sobre a intervenção do "Nosso Primeiro" quando afirma que não é homem para desistir. Impressionante, assim é que é. Mas quando me lembrei de outras promessas ditas com o mesmo emfase e firmeza. Fiquei a pensar...e mandei para a reciclagem o post.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Pois que venha um Bom 2011 para este Rochedo e para todos nós. Optimismo é também o que precisamos. :)

    ResponderEliminar
  3. Sócrates e Cavaco

    dizem que sim

    2011 vai ser melhor

    Só não dizem para quem.

    Bom ano

    ResponderEliminar
  4. Eu também acredito querer acreditar num futuro melhor.

    Desejoa de um bom ano novo.

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. O futuro temos de ser nós a fazê-lo. Só assim poderá ser como queremos. :)

    ResponderEliminar
  6. Bem precisados andamos de quem nos incuta esperança e optimismo, Carlos.

    ResponderEliminar
  7. Estou a pensar dar umas férias ao "ematejoca azul", mas isso não quer dizer, que deixe de ser leitora do CR, especialmente, quando o meu querido Rochedo se vai tornar mais optimista.
    Também eu acredito, que tudo é possível na nossa vida, até mesmo um futuro mais risonho.
    A felicidade não depende do que nos falta, mas do bom uso que fazemos do que temos.

    Abraço da amiga de longe, que talvez desapareça para sempre, debaixo de tanta neve.

    ResponderEliminar
  8. Tal como o Carlos, também tenho passado pouco por aqui. Na blogosfera, leia-se! ;)

    Em relação ao futuro tenho uma noção optimista, que cada um faz o seu à sua medida, e outra um pouco mais negativa, que o do país e do mundo não é tão "fácil" de conduzir a bom porto. Embora seja importante continuar a tentar ambos...

    Quanto à renovação das "Crónicas", ficamos a aguardar com a certeza que não faltará a palavra útil e incisiva no momento preciso! ;)

    ResponderEliminar
  9. Que venha esse optimismo, porque o meu começa a esmorecer. Mas, no fundo, quero acreditar. A sério que quero!

    ResponderEliminar
  10. Acreditar no melhor, é preciso, meu amigo, ou a desesperança toma conta de nós.
    O rochedo de roupagem nova? Tenho certeza que vamos gostar, viu? Aguardemos, pois...
    E bom final de ano, Carlos.

    ResponderEliminar