domingo, 21 de novembro de 2010

Pronúncia do Norte


No último domingo, depois de assistir ao jogo no Dragão, fui com uns amigos comer uma francesinha. O tempo tinha arrefecido bastante, chovia a espaços e decidimos que a melhor opção seria ficar pelas Antas.
Posta de parte a hipótese do Velásquez, onde as francesinhas deixam muito a desejar, alguém sugeriu o Your Palace, quase paredes meias com o emblemático café das Antas. Torci o nariz mas, face à falta de alternativas, aceitei o repto. Em boa hora, pois a experiência foi magnífica e digna de repetição. Molho nos trinques, pão com textura a preceito e um recheio de carnes variado e abundante.
Apesar de o preço não ser módico ( 8 a 10 euros), deixo-vos mais uma sugestão a acrescentar a todas as que os leitores deixaram aqui, na sequência deste post. É que, como já por diversas vezes vos disse, sou francófono e ir ao Porto e não comer uma francesinha, é como ir a Roma e não ver o Papa. Pode-se ir ao Porto e não comer uma francesinha? Poder, pode, mas não é a mesma coisa…

16 comentários:

  1. O que me foi lembrar! Ainda esta semana devo dar uma saltada ao Porto e não me vou esquecer deste lembrete.

    ResponderEliminar
  2. Ah! Então estas são as francesinhas! Parecem apetitosas...

    ResponderEliminar
  3. Gostei da tua francofonia rsrsrs

    Eu sou mais bolos!

    Bom Domingo

    ResponderEliminar
  4. Carlos
    A ultima vez que comi uma francesinha foi frente ao coliseu(do Porto). Num dia em que me apeteceu "vir para a rua gritar" Comemoravam-se os 80 anos do nascimento do Zeca. A preocupação era estacionar, abastecer o estomago e não perder uma pitada dos espectáculo virado para a a Avª Passos Passos Manuel.
    O espectálo ficou na memória e a francesinha no estômago.
    Um dia marcante.

    ResponderEliminar
  5. Não me convence, Carlos, já experimentei, e segundo dizem, as melhores (Capa Negra, será ?)e ninguém me consegue enfiar aquele monte de colesterol abundante pela goela abaixo. Sorry.....!!!!


    :))))

    ResponderEliminar
  6. O que não falta no Porto são óptimos locais para se degustar uma deliciosa franceinha.

    Para meu espanto, de tripeiro bem se vê, nestas férias que passei na algarvia Praia da Rocha encontrei um restaurante onde servia as autênticas francesinhas do norte!

    ResponderEliminar
  7. Hum... fiquei com o apetite aguçado. :)

    ResponderEliminar
  8. Nunca comi uma francesinha no Porto. E sou do Norte e passo amiúde no Porto.
    Que raio se passa comigo?

    PS - Fiquei tão contente com a tua volta! Ainda não a tinha "notado". Um abraço grande, grande

    ResponderEliminar
  9. E o Your Palace aqui tão perto ;)

    ResponderEliminar
  10. Murcon me confesso, mas como sabe, adoro o Norte, muito particularmente o Porto, a cidade, as pessoas, a luz, o rio, mas francesinhas é que não.
    Não consigo mesmo comer isso.
    Esquisitices.
    Estou consigo, Ariel.
    Mas não fique triste Carlos. A minha mulher está consigo ;)

    ResponderEliminar
  11. E eu que já fui a Paris comer um "croque monsieur" para descobrir as raízes francofonas da dita cuja, especializei-me na arte da confecção, levei mais de 5 anos a aperfeiçoar o molho, mas já domino a técnica, quanto ao recheio não sou dogmático, é o que o freguês quiser com um senão, vegetarianices e coisas similares é que não, tudo o resto cabe lá bem, paio, linguiça fresca, mortadela, bacon, fevera, lombo ou bife tudo se combina...
    Bons locais para uma degustação de qualidade, barcarola, cufra, capa negra, galiza, chamiço, turista e claro "chez moi" ;), mas aqui só para amigos e já tive que levar com uma encomenda de 24 pessoas num T3...mas tudo se arranja quando são bons amigos!

    ResponderEliminar
  12. Boas Francesinhas também na "Ruela" em Viana do Castelo. Experimentem

    ResponderEliminar
  13. Já estive lá :)
    Por acaso, acho que nunca consegui comer uma francesinha inteira, mas gosto de comer 1/3 ou metade :)

    ResponderEliminar
  14. Diria mais, melhor do que uma francesinha é comer duas :)

    ResponderEliminar