segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Povinho foleiro este (2)

Em tempos, manifestei aqui a minha discordância em relação à introdução do chip na matrículas. Pensava, na minha boa fé, que esse seria o limite para a intromissão do Estado na vida dos cidadãos. Estava longe de imaginar que, dois anos volvidos, alguém ousasse ir ainda mais longe e criasse um site onde qualquer cidadão pode denunciar, sob a capa do anonimato, actos de corrupção.
Já me surpreende menos que, em apenas 48 horas, uma centena de portugueses tivesse recorrido a este prestimoso serviço para efectuar denúncias. Afinal, em cada português habita um bufo frustrado.

12 comentários:

  1. Como a maioria das pessoas pensei que situações destas tivessem acabado em Abril de 74. Sei que falo do séc. passado....mas parece que me enganei, neste País em vez de se avançar....regride-se.

    ResponderEliminar
  2. Inveja, pura e dura.
    "Não comi, também não hás-de ficar a rir".
    É assim que muita gentinha pensa.

    ResponderEliminar
  3. Mas não se esqueça que tem havido muita gente que chega a ir até à PR fazer queixa de casos de corrupção e acaba em Tribunal acusados de atentado ao bom nome e, alguém na TV sobre este assunto, ainda teve a lata de dizer que, mesmo assim, as pessoas deviam continuar a insistir em apresentar as queixas... será que pensa que somos masoquistas?
    Já houve um programa inteirinho sobre estes casos e alguns deles até o emprego perderam, portanto, acho que isto chegou a um ponto... que até por net é preciso ter cuidado... por cá os corruptos estão bem salvaguardados ;)

    Bjos

    ResponderEliminar
  4. É o espírito da bufa de volta.

    A corrupção deve ser punida, não desta forma. Há crimes que andam na boca do mundo e não se investigam...

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente, parece que se regrediu no tempo: ao fascismo e Inquisição!

    Pior, será que certamente muitos farão denúncias por inveja pura e simples, não por factos! :(((

    ResponderEliminar
  6. Copiaram Macau, Carlos.
    Foram os governantes que incentivaram a bufaria.
    Agora arrependem-se.
    Bastou provarem desse remédio para se arrependerem profundamente da tolice.

    ResponderEliminar
  7. Compreendo o seu ponto de vista e dos outros que aqui escreveram e têm toda a razão.
    No entanto, para mim uma das maiores características do povo português, pelo menos nos últimos anos, é ficar quieto e calado com medo de represálias, como se ainda vivessemos no tempo de PIDE.
    Volta e meia ouço: "Não te metas nisso, que ainda arranjas problemas." Ainda que o "isso" esteja directamente ligado a eles. E conheço mto boa gente, e não digo isto no sentido irónico, que apenas não acusa a corrupção dos patrões, porque há sempre um fuinha sem escrúpulos, pronto para fazer o mesmo trabalho que essas pessoas, por muito menos.
    Se a denúncia deveria ser feita às claras, i.e., esquecendo o anonimato? Sim, claro. Mas digo-lhe que já senti na pela a justiça da Lei portuguesa. Quem não tem dinheiro para fazer valer a sua justiça, corre o risco de ser acusado por juiz qualquer de estar a agir em má-fé.
    Ainda assim, a denúncia em anonimato não resolve, o que para mim, é o maior problema/mau-estar na sociedade portuguesa. Poderá até trazer mais problemas, assim que for aberta a caça às bruxas.

    ResponderEliminar
  8. Bufos, bodes, chibos, o diabo ao pé ainda se queimava.

    ResponderEliminar
  9. É assustadora a invasão feita à vida privada de cada um. Nem quero pronunciar-me. Revolta-me.

    ResponderEliminar