quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Paixão, paixão, não fugirás de mim...

Luís teve pela primeira vez a sensação de ter amado.Não era sexo que buscava naquela relação. Era amor. Pediu-a em casamento. Um ano depois divorciou-se e viajou para a Tailândia com o amor da sua vida: Roberto

14 comentários:

  1. Curiosidade: Foram de lua-de- mel? Ou para fugirem dos preconceitos?

    ResponderEliminar
  2. Ai, ai, esse mito mal parido de buscar amor e não sexo dá nisto...

    :)))

    ResponderEliminar
  3. Bem, como foi apenas uma sensação, assim que passou, acabou...rsrs

    Gostei do "mito mal parido" da Ariel,

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Luís teve aquela sensação pela segunda vez. Não era amor que buscava naquela relação.Era sexo.Casou-se com Roberto.
    Um ano depois divorciou-se e fugiu para Portugal à procura do primeiro amor da sua vida.
    Que tal esta nova versão? ;-)

    ResponderEliminar
  5. Acontece! Quando meu irmão casou-se um grande amigo deles foi padrinho ao lado da namorada, com quem vivia já há alguns anos, um verdadeiro "avião", segundo a ala masculina que esteve presente ao casamento.Um ano depois nos apresentou o segundo padrinho.A madrinha já era :o)

    ResponderEliminar
  6. Carlos
    Par mim esta é uma area tão complicada ,tão complicada... que não digo mais nada.
    Dirá, então porque comentou?
    Por isso, por achar que é complicado. mas tambem por achar que cada momento de paixão é unico e irrepetível.

    ResponderEliminar
  7. E eu nunca comento, mas hoje devo dizer: sinto inveja do Luís, amor da minha vida é um apelido sem dono...

    ResponderEliminar
  8. E fez muito bem, mas não precisava de ir para tão longe. A Tailândia é um detalhe...

    ResponderEliminar
  9. Ai, que coisa!! Não gostam da Tailândia, é isso? É pelo tsunami, ficaram traumatizados? Mas isso já passou!

    ResponderEliminar
  10. Cenas da vida moderna... Chega a ser quase banal, já nem causa espanto.

    ResponderEliminar