segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Ofereçam-lhe um espelho

"Contra o Porto move-nos a civilização contra a barbárie"
Esta frase não foi proferida por um carroceiro. Nem por um analfabeto. Foi escrita por um proto intelectual da esquerda caviar, que descredibiliza a esquerda em Portugal: Daniel Oliveira.
É gente desta estirpe que dá mau nome à esquerda e, por isso, se explica que a comunicação social lhe dê tanto espaço. O homem escreve no Record sobre desporto, é protagonista de um programa que atenta todos os sábados contra a inteligência dos portugueses ( O Eixo do Mal ) e debita "umas coisas" nas páginas do "Expresso".
Daniel Oliveira ajuda mais ao arreganhar de dentes da direita em Portugal, do que 50 Pedros Passos Coelho juntos. Utiliza as páginas dos jornais e o tempo de antena televisivo para vomitar ódio e cultivar a sua personalidade narcísica. A comunicação social convida-o para escrever ou mandar bitaites, porque ele serve magistralmente os interesses da direita, ao dar uma imagem da esquerda, intolerante e ressabiada. DO não tem uma linha de pensamento. Tem arrotos de ódio. DO desconhece a tolerância e a solidariedade, porque cultiva o confronto e atiça o ódio. Isso não é ser de esquerda, é ser imbecil!
Daniel Oliveira não é apenas anti-comunista, é um pedante intelectual, que fala e escreve sob a capa de homem de esquerda, mas serve apenas os interesses da direita. É um idiota útil, um parasita da comunicação social e vive feliz com isso. Presta um excelente serviço à direita e é por isso que a comunicação social o trata com tanto desvelo e alimenta a sua conta bancária. Gente de esquerda que pense, seja tolerante e coerente, não interessa à nossa comunicação social, dominada pelos interesses económicos e políticos da direita, a quem DO serve com desmesurado desvelo.
Proponho que façamos uma petição para lhe oferecer um espelho. Pode ser que desperte para a realidade.

11 comentários:

  1. Meu amigo;
    Conte comigo para assinar a petição!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Carlos Barbosa
    1º Boa prosa
    2º Assino a petição
    3º O futebol é a coisa mais importante de entre as coisas sem importancia a que tenho de dar atenção

    Assino-me

    Um Benfiquista desolado
    (mas só um bocado)

    ResponderEliminar
  3. Viva O FCP!!!
    Sou do Porto e do FCP...
    Venha lá essa petição,

    ResponderEliminar
  4. lamentável o escrito daquele senhor do Bloco.

    ResponderEliminar
  5. Carlos,

    Impressionante como proliferam idiotas úteis na comunicação social e na imprensa em geral. Muito bem colocado: estou cansada de ver parasitas que têm suas contas bancárias alimentadas pelos que se aproveitam de seus serviços boquirrotos. Prestam-se a papéis deploráveis, que homens de verdade se recusariam a fazer 1%.

    Beijos

    Carla

    ResponderEliminar
  6. Lamento, Carlos, mas desta vez discordo! Não é que concorde com tudo o que ele diz ou escreve (isso é praticamente impossível), mas na maioria das vezes é o que acontece.

    Terá certamente frases mais infelizes (nem sei em que contexto disse isso), mas normalmente vejo-o sempre no Eixo do Mal, que tem lá dois personagens que me desagradam muito mais - um Pedro não sei das quantas e um Luis que tem a mania que tem graça e mal sabe falar! Assim, se não fosse o DO e a Clara Ferreira Alves, aquilo não tinha préstimo nenhum. Mas claro, são gostos... ;)

    ResponderEliminar
  7. Não é preciso petição, eu posso oferecer-lhe o espelho. Basta dizerem-me para onde envio. :)

    ResponderEliminar
  8. No outro dia fiquei a saber que ele era filho de Herberto Helder.

    ResponderEliminar
  9. O Daniel Oliveira tão exigente e a pedir rigor com tudo e todos, devia ter mais cuidado e não escrever sobre o que não sabe. Agora é colunista num jornal de desporto. Tudo bem, julga que basta aplicar uns raciocínios gerais à coisa, escrevr sem erros e temos opinador. Enfim. Depois dá nisto. Escrever as suas auto-percepções da realidade como se estivesse a falar da realidade.

    :)))

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Peço desculpa, Carlos, porque confundi Daniel de Oliveira com um outro jornalista e, portanto, seria injusto comentar sobre alguém de quem não tenho uma opinião formada. Como sabe não vivo em Portugal e nada tenho visto do que ele possa estar a fazer. Contudo, como já nada me surpreende, eu diria o que disse no comentário anterior: em Portugal já nem a frase "Vale tudo menos tirar olhos" faz qualquer sentido porque, depois do engano clínico que tirou a visão a alguns doentes, temos que inventar outra.

    ResponderEliminar