sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Ex-libris de um Porto Sentido

Livraria Lello ( fachada)

Ano passado, a Livaria Lello, no Porto, foi considerada pelo “The Guardian” uma das três mais belas do mundo. Este ano, foi a Lonely Planet a fazer igual distinção. Ainda há dias estive lá e pude constatar o ar de admiração dos inúmeros turistas que a visitavam e se detinham a tirar fotografias para a posteridade. Mais bonita do que a Lello, em minha opinião, só mesmo a Ateneo, em Buenos Aires, que na classificação da Lonely Planet ficou em segundo lugar. A mais bela das mais belas, segundo a LP é a City Light Books em S. Francisco. Que também conheço mas, em minha opinião, perde para as duas.
Depois de a Casa da Música ter sido classificada pela Times como um dos cinco mais belos edifícios da década e de o Buhle ter sido um dos cinco finalistas do concurso “Best New Restaurant” promovido pela Wallpaper, pode dizer-se que no trinómio leitura, cultura e gastronomia, não há cidade em Portugal que se assemelhe ao Porto.

13 comentários:

  1. Visito o Porto com frequência quase semanal. É, de facto, uma cidade de uma sedução irresistível. Nunca me irei cansar de o dizer e de o escrever.

    Um abraço, Carlos.

    ResponderEliminar
  2. Biba o Porto!
    Que pena a existência do sr. Pinto da Costa y sus muchachos...

    Um excelente final de semana, sem que a Cimeira o incomode demasiado, rrss

    ResponderEliminar
  3. Há duvidas?
    o MEU, NOSSO Porto é MARAVILHOS, com todos os seus defeitos (sem eles não seria maravilhos)

    ResponderEliminar
  4. Os habitantes da Cidade Invicta são, de facto, privilegiados.
    Já lá estive várias vezes e fiquei sempre seduzida pelos seus monumentos, pela sua gastronomia, pela noite animada e elegante. Sim, no Norte, especificamente no Porto, come-se bem, pode-se assistir a diferentes espectáculos, exposições, passear nos jardins de Serralves...

    Gosto de livrarias, do cheiro dos livros, das esttantes cheias. Quando visitei a Livraria Lello, há já alguns anos (?) fiz um post acerca desta livraria!

    Vê Carlos, mesmo o país estando è beira da ruína, muito do nosso Património é apreciado, facto que deveria afagar o orgulho de sermos portugueses. Nem tudo é mau.

    ResponderEliminar
  5. Eu bebo um Porto de Honra e tu um sumito de laranja. :)

    ResponderEliminar
  6. Não subscrevo essa generalização, que tem o seu quê de legitimo bairrismo,:))) mas quanto à livraria Lello sem dúvida que é de nos fazer cair para o lado, rendidos. Não conheço as outras duas, mas não importa, para mim a Lello é a mais bonita.

    ResponderEliminar
  7. Carlos, a livraria Lello é de facto uma livraria sem par. O mesmo não se pode dizer dos funcionários... mas também com tantos turistas a entrar e a sair, não há paciência que aguente. A essa trilogia que menciona, acrescentaria o café Majestic, que considero um ícone do Porto.
    Um abraço :)

    ResponderEliminar
  8. Regresso para lhe desejar um feliz Dia do Homem, que se comemora pela primeira vez!

    ResponderEliminar
  9. Parabéns ao Porto.
    Estive no Estoril Film Festival e passei a semana a ouvir falar BEM de Portugal. Realizadores, Músicos actores...todos maravilhados, encantados e felizes!
    O Porto é de todos os portugueses parabéns aos portugueses!!!

    ResponderEliminar
  10. Tirando os drogaditos a chutar perto da Sé e o pessoal a fumar charros à luz do dia, como se tabaco fosse, o Porto é... É porreiro, pá! ahahahah
    A sério, é lindo. Gosto muito do Porto. Não percebo o porquê de tanta igreja, mas gosto.

    ResponderEliminar
  11. Mas a Lello é muito bonita! Visitas estrangeiras que eu tenha, vão lá cair sempre!

    :)))

    ResponderEliminar
  12. Apoiado, e só falta aí uma referência ao Dragão, que completou esta semana 7 anos de vitórias.

    ResponderEliminar
  13. Não conheço a referida livraria (por sinal conheço muito mal o Porto), mas a fachada é lindíssima! Por acaso até tinha alguma curiosidade de conhecer as outras livrarias, portanto vou googlar a ver se encontro... :)

    Obrigada!

    ResponderEliminar