terça-feira, 10 de agosto de 2010

Neste triste mês de Agosto

Nos próximos dias, com muita pena minha, não poderei visitar-vos. Os posts que por aqui vão surgir, estavam todos pré -agendados e optei por não os retirar. Lá para o final da semana, quando as penas assentarem, espero regressar ao vosso convívio. I'm sorry!!!
Bem hajam!

12 comentários:

  1. Até lá, Carlos...
    Obrigado pela atenção.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Vê-se que alguma coisa não vai bem, Carlos. Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Se foi para fugir a este calor, tenho lá por casa um refrescante mojito para quando regressar.
    :))

    ResponderEliminar
  4. Que, seja lá o que for que está tornando este um triste agosto, passe logo.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Carlos
    Acho que dá para perceber.

    Caro amigo, abraço e que a força não lhe falte, para que as penas assentem.

    ResponderEliminar
  6. As penas NUNCA assentam, meu amigo!
    Abraço da amiga de longe.

    ResponderEliminar
  7. Cá o esperamos. Se for para descanso......aproveite bem.

    ResponderEliminar
  8. Peço-lhe desculpa, Carlos, pela minha falta de tacto, deixando-lhe um comentário tão pessimista, não lhe chega os momentos dolorosos que está a passar.
    É que eu, encaro a morte como uma visão de fim, de perda, de vazio.

    Mas quem sabe, se o Cícero não tinha razão ao dizer:
    "As Almas são substâncias divinas. E depois da morte abrem um caminho para o céu. Não penso como os que recentemente se puseram a sustentar que a alma perece com o corpo, e que tudo é destruido pela morte. Prefiro submeter-me à autoridade dos antigos, à dos nossos pais, que rendiam aos mortos honras religiosas (o que não fariam, sem dúvida, se acreditassem que os mortos eram insensíveis)."

    ResponderEliminar
  9. Pois eu agendei um post para amanhã, dia 13, e o Carlos sabe porquê.

    Hoje venho, apenas, ao seu espaço, porque o Carlos sabe também porquê.

    Quando eu regressar em Setembro ... se bem me lembro...

    BeiGInhos.

    ResponderEliminar
  10. Seja lá pelo que for valerá sempre a pena.

    Abraço sincero.

    ResponderEliminar