segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Imagem das nossas memórias (9)

Também vos obrigaram a distribuir "santinhos" na vossa comunhão solene?
Imagem anterior: Salut Les Copains

12 comentários:

  1. Bem, minha rebeldia começou cedo e não fiz primeira, nem segunda, nem terceira comunhão :o)

    ResponderEliminar
  2. Ninguém me obrigou a distribuir "santinhos" na minha comunhão solene, todavia também tive uns "santinhos" muito parecidos com o da imagem.

    ResponderEliminar
  3. E a ir vestido de frade com um calor horroroso!!!

    ResponderEliminar
  4. Não era obrigação, já estava instituído, mas distribui, sim, e também recebi.
    :)

    ResponderEliminar
  5. Fui algumas vezes à catequese, depois informei a minha mãe que não queria ir mais, porque a única coisa que fazia lá eram desenhos. Percebi aos 6 anos de idade que havia qualquer de inútil no catolicismo, para mim, claro.
    Mas... Como passava os verões na aldeia, tinha de gramar com o catolicismo exacerbado da minha tia, que me obrigava a vestir de santinha e a fazer o percurso da procissão naquela figura. Sorte a minha...

    ResponderEliminar
  6. Também distribuí, quer pela comunhão quer pela profissão de fé. Não considerei nem considero como uma obrigação este acto que é mais uma tradição. É como as pequenas lembranças que se dão nos casamentos e batizados. Hoje em dia até me alegro quando reencontro, perdidas entre as páginas de um ou outro livro, estas imagens que são testemunho, com data registada - de passos dados nas nossas vidas.

    ResponderEliminar
  7. Não me lembro se distribuí, lá em África estas tradições não tinham a mesma carga que por cá, ou se tinham na minha casa não se praticava, mas fiz colecção de alguns, não muitos, porque a minha tendencia para a abandonar a Casa se manifestou desde muito cedo...,a seguir à comunhão solene fui crismada, e pouco tempo depois "ala moça"...
    :))

    ResponderEliminar
  8. Não fiz a comunhão solene. E na primeira não distribuí santinhos... tenho um oferecido pela catequista.
    Mas claro que no meu tempo quem fazia a comunhão distribuia santinhos.
    Como boa coleccionadora de lixo, ainda devem andar alguns lá por casa.
    E mais, estou agora a lembrar-me que eram objecto de troca!

    ResponderEliminar
  9. Os santinhos eram escolhidos pelas meninas e respectivas mamãs. Eu fui uma delas.:)

    ResponderEliminar
  10. Eu faço parte do grupo da Turmalina. Segui a letra de Antonio Variações.....não há nada para ninguém. No entanto não indo à catequese, ia ao " santo sacrificio da saída " e tenho um amigo da altura, que ainda hoje faz o favor de ser meu amigo, que é Padre.

    ResponderEliminar
  11. ...kkkk...como o zeparafuso, as poucas vezes que fui à Igreja foi justamente na hora da saída, que era quando todo mundo se encontrava :o)

    ResponderEliminar
  12. Claro que sim! Era obrigatório faze-lo. Ainda tenho um dos meus, já tão amareladinho por estar há tantas décadas guardado... rs...

    ResponderEliminar