terça-feira, 31 de agosto de 2010

Crónicas do meu bairro

Quando vim para Portugal fui trabalhar para a loja de um indiano a ganhar 348 euros por mês. Depois saí, porque prometeram-me um contrato de trabalho. Fui trabalhar como empregada de limpeza na (...)a ganhar 178 euros, mas os sacanas nunca me fizeram contrato e ao fim de dois anos mandaram-me embora...
- Como se vive em Lisboa com esse ordenado?
- “Virava-me... ”
- Que fazias no Brasil?
- Era funcionária pública.
- Porque vieste então para Portugal, se tinhas emprego no Brasil?
- A minha irmã estava cá e disse-me para vir.
- Ela não te pode ajudar?
- Já voltou para o Brasil. Casou cá com um português e estão os dois bem na vida.
- O que queres então fazer?
- Preciso que me ajudes...
- Diz lá...
- Quero que fales à B para me deixar trabalhar lá em casa
- Nem penses nisso! Já não tens idade para andar a vender o teu corpo.
- Não vou vender, só vou alugar. Aos 43 anos ainda estou bem, não achas? E os portugueses gostam de brasileiras...
- Eu podia fazer-te feliz...
- Isso é o que todos dizem. Não tenho feitio para me entregar a um homem e ficar dependente dele. Quero ser independente, arranjar algum dinheiro e tratar da minha filha. Além disso és casado, que é que posso esperar de ti?
- Que idade tem a tua filha?
- Vinte e um. Queres ver?
- É gira... Porque é que não a mandas vir ? Talvez se arranje alguma coisa em casa da B. Sempre é uma ajuda ...
- Vai-te foder!

6 comentários:

  1. Cenas da vida real! Plenas de incongruências...

    ResponderEliminar
  2. Um retrato amargo e triste de uma certa realidade a acontecer aqui mesmo ao pé de nós...

    ResponderEliminar
  3. E nós aqui ao lado, como diz a Justine!
    Mas se o Brasil se está a transformar numa potência económica o que é que esperam deste?...

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. tão real que chega a ser assustador...
    bem haja!

    de volta à blogosfera com novo post em

    http://forcanamaionese.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente é a imagem que se faz das brasileiras em Portugal e outros países da Europa.Por causa de uma meia dúzia, a maioria acaba pagando o pato. Uma coisa não podemos negar: existem muitas mulheres, principalmente as de corpos abençoados, que vão à Europa, propositalmente, arranjar marido ou quem lhes sustente.
    Uma amiga minha que mora na Alemanha passou as últimas férias em Lisboa e arredores. Encantou-se com tudo. Eu perguntei-lhe porque é que ela não tentava então um emprego aí, uma vez que não suporta o clima da região aonde atualmente trabalha e mora. E ela me respondeu:
    - Ah...nem pensar, porque brasileira aqui é considerada "puta" e "burra".
    Eu estranhei a resposta dela, mas pelo jeito ela não estava errada.

    ResponderEliminar