sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Crónicas de um país pimba (4)

TOP IDIOTAS

Há cerca de dois anos, o BES ofereceu à minha mãe um cartão que lhe permite coleccionar milhas, rebatíveis (diz a publicidade) em viagens de avião, estadias e programas da Top Atlântico.
Inicialmente, não percebi bem qual a utilidade de oferecer um cartão destes a uma senhora que tinha então 93 anos, mas o gestor de conta teve a amabilidade de me esclarecer que as milhas poderiam ser rebatidas por um familiar.
Há dias, recebi informação de que o saldo das milhas acumuladas nestes dois anos era superior a 30 mil, mas que mais de seis mil expirariam em Setembro, pelo que me aconselhavam a rebatê-las rapidamente. Foi então que começou esta minha viagem pelo mundo da “Top Idiotice”.
Liguei para o número indicado para saber como poderia rebater as milhas. Ao fim de 15 minutos, cansado de ouvir uma voz que me comunicava constantemente “aguarde um momento” desliguei e decidi ir a uma agência “Top Atlântico”. A única informação válida que obtive, foi que “não me podiam dar mais informações do que as disponíveis no site, porque o programa TOP MILES não permite que as milhas sejam rebatidas ao balcão”.
Não tive pois outro remédio, que não fosse voltar a tentar o 707… Depois de mais 15 minutos de espera, voltei a desistir mas, desta vez, resolvi apresentar uma reclamação por via electrónica. Como no dia seguinte ainda não obtivera resposta à minha reclamação, voltei a ligar e -MILAGRE!- fui atendido imediatamente.
Expliquei ao que ia e uma senhora com voz enfadada disse-me:
- Tem essa informação no site...
- Está enganada- retorqui. No site apenas indica o número de milhas necessárias para voos. Não diz quais os programas em que posso rebater milhas nem quantas milhas são necessárias para uma noite numa Pousada, por exemplo. Eu só quero rebater um máximo de 10 mil milhas.
(AGORA SEGUREM-SE, porque vem aí a resposta).
- Ah, bom. Não pode trocar as milhas pelos nossos programas. O que pode fazer é comprar um dos nossos programas preferenciais, que lhe permitem ganhar 4 milhas por cada euro.
-Pois, mas o que eu quero é rebater cerca de seis mil milhas e, de momento, não estou interessado em nenhuma viagem. Prefiro trocar por estadias em hotéis em Portugal. Numa Pousada, por exemplo, quantas milhas necessito por noite?
- Trinta e seis mil…
(Sim, leram bem, são mesmo necessárias 36 mil milhas, ou seja 18 mil euros de despesas com o cartão, para poder passar uma noite numa Pousada de Portugal, oferecida por essa fantástica parceria BES- Top Atlântico)
Confesso que me ri a bandeiras despregadas e depois perguntei à senhora se estava a gozar comigo. Posso fazer uma viagem à Europa por 20 mil milhas e preciso de 36 mil para dormir numa Pousada? É engano, ou o BES e a TOP Atlântico estão a gozar comigo e a querer fazer de mim TOP IDIOTA?
Com voz grave respondeu-me:
- Se acha muito, não o obrigamos. Deseja mais alguma coisa?
-Não muito obrigado.Só queria saber como posso rebater as 6 mil milhas que expiram em Setembro.
- Veja no site...
- Ah, então muito obrigado. Desculpe o incómodo. Prometo que não a volto a perturbar no seu lazer, eu sei que trabalhar dá muito trabalho, por isso vou sugerir que a substituam por uma máquina, que talvez seja mais eficiente!
Informação adicional: com o cartão TAP Victoria,as milhas só expiram ao fim de 3 anos, durmo numa Pousada por 80€ e ainda recebo 500 milhas no cartão.
Pronto, está bem, eu sei que a TAP é uma empresa pública, por isso pode dar-se a estes “luxos”, que estão vedados a empresas privadas, onde a principal preocupação é tratar os clientes como se fossem parvos. E se fossem mas é bugiar?

15 comentários:

  1. Esta estória é simplesmente INACREDITÁVEL. Ah. Não esqueçamos que vivemos num país chamado Portugal. Isso diz tudo.

    ResponderEliminar
  2. Mesmo à portuguesa, aliás, quando me dizem que ganho não sei o quê, não ligo, não adiro, não quero e se insistem muito, pergunto se conhecem o significado da palavra não e se mesmo assim insistirem pergunto quantas vezes tenho de a repetir.
    Se dão alguma coisa...desconfiem que é treta lol

    ResponderEliminar
  3. Pois, e depois querem fazer de nós bestas. Olhe amigo Carlos, desses vendedores de banha da cobra quero milhas de distância.

    ResponderEliminar
  4. "Ou dar uma volta ao bilhar grande?"
    Frase que não sei bem o que significa mas que quando a aprendi pensei ser o supra sumo do insulto.
    Abracinho

    ResponderEliminar
  5. Porque é que o BES é um banco com "uma saúde financeira invejável" (estou a citar o Ricardo Espírito Santo)?
    Por dar brindes?
    A ideia é velhinha, Carlos - dou um chouriço a quem me der dois porquinhos bem rechonchudos!!

    ResponderEliminar
  6. É por essas e por outras que eu deixei de ser cliente do Bês (eles também não ficaram a perder grande coisa, eheheh)
    :)))

    ResponderEliminar
  7. Resumindo: muito lá no fundo, eles não oferecem nada que se veja, não é? Assim algo semelhante a oferecer um guardanapo de papel, depois de 20 refeições em restaurantes de luxo que se pagaram do próprio bolso...

    E sim, são vendedores da banha da cobra!

    ResponderEliminar
  8. Quase não dá para acreditar...
    :-)

    ResponderEliminar
  9. Melhor mesmo é ter um cartão que não oferece nada, não é? Santa estupidez!

    ResponderEliminar
  10. Estupidez é aceitar um cartão sem conhecer as condições!

    ResponderEliminar
  11. A conversa telefónica que menciona fez me lembrar uma funcionária dessa agencia, uma tal D. Silvia Oliveira do Porto que me atendeu toda contrariada e parecia que era eu que lhe queria vender alguma coisa, só olhava para o relógio e com pressa para sair, por isso BES e Top Atlantico, nunca mais, fujam.

    ResponderEliminar
  12. Provavelmente a sra já estava fora da hora de trabalho e o sr entrou após a hora de fecho,será verdade?
    Em Portugal tb ha esse vicio. a porta diz "Fecchado", mas ainda empurram a porta pra entrar...enfim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso não passava por aki à muito tempo e só hoje vi este comentário.
      Por acaso, se bem me lembro, eram 10:00 ou 10:30 da manhã.
      Por acaso não tenho esse mau hábito de entrar nas lojas depois da hora.
      Por acaso vc não será a D. Sílvia Oliveira?...enfim!
      Beijos querida!

      Eliminar