segunda-feira, 31 de maio de 2010

Maravilhoso mundo novo

Depois da vaga de suicídos na France Telecom, o problema alastra à Ásia. Na China já há empresas a pedir aos trabalhadores que assinem declarações garantindo que não se vão suicidar. Estou encantado com este mundo maravilhoso que os arautos do ultra-liberalismo e do mercado libertino nos prometeram.

Anseio, pois, o momento em que Pedro Passos Coelho assuma o cargo de primeiro-ministro, para que Portugal saia da crise e possa, finalmente, emparceirar com o mundo civilizado, onde os trabalhadores morrerão, gloriosamente, ao serviço dos patrões. Viva a escravatura do século XXI.

7 comentários:

  1. Já tinha ouvido essa, de assinar declarações antisuicídio, ridículo, será que depois levam os incumpridores a tribunal? ;)
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Esta situação actual no mundo é obscena!!!

    Uma semana boa.

    ResponderEliminar
  3. Primeiro copia, depois faz melhor e mais barato e começa a exportar.
    Qualquer dia ainda vamos ter à venda no ocidente, um Kit de suicídio 'made in china'

    ResponderEliminar
  4. Depois das pessoas se suicidarem são julgadas, acusadas e penalizadas, como gostava de estar presente para assistir a este desfecho:):):) Disparate total!!!
    Abracinho

    ResponderEliminar
  5. se eles não cumprirem o acordo, como é que os patrões os vão processar?

    ResponderEliminar
  6. E qual é a penalização para os que cometem suicídio? Esta gente está toda doida...

    E sim, também estou convencida que PPC é igual ou pior que o Sócrates, no que toca a defender o patronato, ou seja o elo mais forte...

    ResponderEliminar