segunda-feira, 10 de maio de 2010

Discursos de Salazar (3)- Uma semana (quase) perfeita


Portugueses!
Esta vai ser uma semana (quase) perfeita para o nosso país e quero compartilhar convosco a alegria que sinto por Portugal ainda estar impregnado dos valores dos 3 EFES que ao longo de 40 anos procurei incutir no bom povo português: Fado, Fátima e Futebol. É com muita alegria que constato que a mentalidade das nobres gentes portuguesas se mantém inalterável neste trinómio que nos engrandeceu e de que me orgulho ter sido o garnde obreiro.
Ontem o SL Benfica sagrou-se campeão nacional e o povo português saiu à rua do, Minho a Timor, para celebrar a vitória do mais popular clube português. Foi uma noite linda, que me levou a sintonizar o televisor na RTP Memória, para recordar os tempos gloriosos em que dirigi a nossa Nação. É certo que vi muitos pretos a celebrar a vitória do SLB nas ruas de Lisboa, mas isso certamente deve-se a essa coisa das novas tecnologias que permite a qualquer um dos nossos colonos de além mar ir a Lisboa enquanto o demo esfrega um olho e regressar ao fim da noite, para que as ruas de Lisboa se apresentem, logo pela manhã, com o vaivém habitual da gente alva e laboriosa que dignifica a nossa Raça.
Hoje, o sr. seleccionador nacional vai divulgar ao país ( espero que em notícia de abertura de todos os telejornais) o nome dos 23 bravos portugueses que irão tentar repetir , na África do Sul, o feito dos Magriços em Inglaterra, em 1966. Seria para mim muito gratificante, saber que os portugueses nos honrariam nesse grande país que sempre foi um fiel e digno aliado da nossa política em África e onde um punhado de bravos rapazes continua a querer manter a preponderância dos nossos genes em terras africanas.
Foi também com uma lágrima de profunda emoção que assisti hoje àquela embaixada de economistas a prestar vassalagem ao sr. Presidente da República, recordando-o dos valores que a Nação deve continuar a respeitar: dar aos ricos o que é dos ricos e obrigar os pobres a contribuir com o seu trabalho para que eles se tornem ainda mais ricos e assim enobreçam o nome de Portugal além fronteiras. Espero é que o sr Presidente da República não cometa o mesmo erro do Marcelo, caso contrário, daqui a umas semanas vamos ter a populaça na rua!
Mas esta semana também vai ficar memorável pela visita de Sua Santidade, o Papa Bento XVI, a Fátima. Trata-se de uma visita de profundo significado, pois Sua Santidade terá certamente oportunidade de reforçar, perante o mundo inteiro, o seu apoio à presença de Portugal em África, onde tem contribuído como nenhum outro país do mundo, para evangelizar aquelas pobres almas que, por desconhecimento dos caminhos da Fé, não são tementes a Deus.
Confesso que fiquei surpreendido quando li , no Jornal Celeste on -line, que Sua Santidade se vai encontrar amanhã com 1400 homens da cultura , da política e da comunicação. Não percebo como foi possível reunir tanta gente! Quem estará presente nesse encontro a representar a cultura portuguesa? Só vejo dois ou três nomes do meu tempo mas, tal como eu ,estão agora comigo nesta corte celestial onde nos acolheram com tanto carinho e ainda ontem trocámos algumas impressões sobre o assunto. Quem é que lá vão mandar, para além do César das Neves e do Graça Moura? Confesso que nenhum de nós está a ver mais ninguém com estatura intelectual e estofo moral, para ombrear com Sua Santidade…
Quanto à política, já me parece mais fácil indicar alguns nomes.. Para além do sr. Presidente do Conselho há aquele rapaz, o Paulo (Portas), que muito se tem esforçado em devolver a Portugal os princípios que me nortearam enquanto dirigi a nossa Nação. Este rapazito muito bem vestido e com ar de quem cumpre escrupulosamente as suas obrigações cristãs, o Pedro, ( Passos Coelho) também me parece um miúdo com futuro, mas ainda está um bocado verde. Dizem-me que estará lá uma senhora chamada Manuela ( Ferreira Leite) mas vocês sabem que eu sempre fui contra a ingerência das mulheres na política. O lugar das mulheres é no lar, junto da Família, educando os filhos. Não é fomentando a promiscuidade com os homens que estaremos a contribuir para um Portugal melhor, onde as mulheres devem cumprir , obedientes, as grandes directrizes traçadas pelos seus esposos, mais talhados para estas coisas da governação , porque são profundos conhecedores dos interesses do país e das linhas de rumo que ele deve seguir. Não gostaria nada de saber que estará lá a Maria José ( Nogueira Pinto). Aliás, não compreendo como um nobilíssimo português como o Jaime, não consegue impôr a ordem lá em casa. Mas ele sempre foi um fraco, coitado!
Na comunicação social também não vejo quem possa ombrear com Bento XVI. O Dutra Faria e o João Coito já estão entre nós, já não há jornais que apoiem o governo, como no meu tempo, que vão lá fazer meia dúzia de bolcheviques, senão denegrir o nome de Portugal, dando uma imagem de insubmissão ao poder político que me parece intolerável?
Mas tirando este episódio- que atribuo a um deficiente serviço de informações que terá levado Sua Santidade a cometer o erro de receber umas centenas de incréus- acredito que a visita vai ser linda e cumprirá o grande objectivo de restituir o espírito de Fátima ao povo português que, de há uns anos a esta parte, tem vindo a enfraquecer, fruto da dissolução de costumes na sociedade portuguesa .
É por isso que compreendo muito bem a decisão do sr. Presidente do Conselho de declarar tolerância de ponto em vários dias desta semana. No entanto, sempre lhe recomendo que mande vigiar os funcionários públicos e expulse do Estado aqueles que , aproveitando a sua benevolência, em vez de irem à Missa ao Terreiro do Paço fiquem em casa a cultivar a luxúria e a preguiça, ou demandem o Algarve, essa Terra Prometida que está transformada em Terra de Pecado, desde que a dissolução de costumes a infectou como um vírus peçonhento.
Para esta semana ser perfeita, só falta mesmo terminar com um grande festival de Fado, a nossa canção nacional que Amália Rodrigues tão bem divulgou além fronteiras. Falam-me de algumas fadistas portuguesas de grande sucesso mas, confesso, não tive oportunidade ainda de as ouvir, o que significa que não devem ser tão importantes como o Ramiro Valadão me quer fazer crer. Por mim, confesso-vos que tenho mais confiança no encontro que se realiza hoje ou amanhã entre o sr Presidente do Conselho e o Pedro (Passos Coelho) . Dizem que ele é líder da oposição, mas só tenho pena de não ter tido uma oposição assim no meu tempo. Tive de enfrentar os comunistas e toda a corja de bolcheviques e o único remédio foi mandá-los para o Tarrafal que infelizmente hoje já não nos pertence, mas ainda seria de grande utilidade para albergar uns perigosos comunistas que andam inconscientemente a defender os direitos dos trabalhadores. Eles não sabem que a maior glória dos trabalhadores portugueses deve ser apenas a Honra de servir os seus amos ?
Tenho Fé em Deus que essa conversa seja iluminada e abençoada pelo Santo Padre ( como acontecia sempre que eu tinha de falar com o Tomás) para que eles tomem as decisões certas e devolvam ao nosso bom povo português a dignidade perdida. Onde já se viu os portugueses reclamar salários, férias e saúde de graça?
Já lhes enviei um telegrama a saudá-los e dei-lhes um conselho:
Tenham mão dura para essa mandriagem que vive de subsídios de desemprego. Obriguem-nos a trabalhar e, se insistirem em pedir aumento de salários, eu estou disposto a dar uma ajuda, pedindo aqui ao Rosa Casaco que vá aí a baixo com duas dúzias de diligentes profissionais da extinta PIDE/ DGS e os ensinarem a cantar o Fado.
Espero que não tenham de me pedir ajuda e resolvam entre eles o problema, porque assim será mesmo uma semana perfeita e terei o prazer de assistir a um grande festival de Fado no próximo fim de semana em Bruxelas.
Tenham todos uma boa semana
A Bem da Nação
Os interessados podem ler aqui outros dois discursos que proferi recentemente

10 comentários:

  1. Carlos Oliveira, hoje estava mesmo inspirado.
    ;)

    ResponderEliminar
  2. Até dava vontade de rir, se não fosse tão triste...

    ResponderEliminar
  3. É realmente uma semana santa para muitos.

    Que excelente texto amigo Carlos.

    Não o deixe cair da cadeira e venham mais discursos do Xôr Ex-Presidente do Conselho de Ministros.

    ResponderEliminar
  4. ESperemos que não aconteça nenhuma desgraça a algum fadista mais renomado...

    :)))

    ResponderEliminar
  5. Belo discurso, verdadeiramente a Bem da Nação. Fico descansada por continuarmos fiéis aos três Fs.

    ResponderEliminar
  6. Grande discurso, Carlos! Muito bom esse decalcar os velhos discursos salazarentos para os dias de hoje, batendo na tecla das políticas que o homem seguia!

    Ainda hoje, em comentário no FB, também afirmei que esta semana só nos faltava o fado...

    Racismo, capitalismo, polícia política, censura, colonialismo, beatismo (não sei se existe, mas pronto), machismo, preconceitos vários o discurso envolveu tudo o que de pior havia no regime! Adorei!

    (embora continue a achar que os adeptos do Benfica, ou outro clube que fosse vitorioso, têm direito a festejar a sua vitória: mesmo sendo benfiquista, espero que esses festejos acabem hoje, porque o bater na mesma tecla é cansativo!) :)

    ResponderEliminar
  7. Excelente! Do melhor que tenho lido.
    (Apesar do excesso (acumulado) de referências ao "Glorioso" ;).
    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Também eu sou contra a ingerência das mulheres na política. O lugar das mulheres é no lar, junto da Família, educando os filhos e sempre obedientes ao estimado esposo.
    Não sabe, Carlos, como me chateia, que dentro em breve a NRW seja governada por duas mulheres: Hannelore Kraft e a Sylvia Löhrmann. A primeira devia ir para casa coser as peúgas do marido e a segunda devia continuar a plantar tomates biológicos!!!
    Eu cá sou uma óptima fada do lar, ouvindo o fado enquanto passo a ferro. Quando o meu marido me deixa também vejo um ou outro desafio de futebol. Vou à missa todos os domingos, infelizmente, nunca fui molestada por nenhum padre.

    A Bem da Nação

    ResponderEliminar
  9. Do caraças!!
    Apetece-me comentar com outro "f".
    Seria assim qualquer coisa do género "-se que está bestial!"

    ResponderEliminar
  10. Nunca vi tanta falta de cultura junta. Um neurónio do Dr Salazar a dormir vale mais que os seus todos juntos acordados

    ResponderEliminar