domingo, 15 de julho de 2018

Sem surpresa e com justiça


A França é campeã do mundo, como era esperado depois de eliminar a Bélgica, a melhor equipa deste Mundial.Sempre torci pela Bélgica e gostava que a Croácia tivesse vencido,mas reconheço que a França foi uma justíssima vencedora e a segunda melhor equipa presente neste Mundial.
A FIFA,porém, não perdeu oportunidade de mostrar ao Mundo que é dirigida por idiotas que devem ter imensos remorsos por terem sido machistas desprezíveis na idade em que as mulheres ainda os estimulavam. Agora, aquele grupo de eunucos, para maquiar a sua imagem, decidiu ceder às exigências de um grupo de feministas frustradas e tão idiotas como eles e proibiu a transmissão de imagens de mulheres atraentes. Aguardo , ansioso, a definição de mulher atraente e o dia em que os responsáveis da FIFA decidam que os jogos de futebol feminino não podem ser transmitidos pela TV ou que as jogadoras devem jogar de calças compridas e camisolas largas, de modo a que não se percebam as suas formas. É que, ao contrário do que alguns dirigentes da FIFA pensam, as mulheres do futebol já não tem bigode.
Finalmente, sugiro a dirigentes do futebol que, em nome da igualdade de género, proíbam também a exibição de imagens de homens bonitos e, já agora, de crianças, porque há imensos pedófilos a ver jogos de futebol.

Aquecimento para a final

Gostaria que a Croácia vencesse o mundial, mas se for a França a ganhar, o título também ficará bem entregue.
O que eu queria mesmo realçar, neste mundial, é que não se ouviu falar de desacatos antes, durante ou depois dos jogos. Os hoolligans também não foram notícia, porque a Holanda nem se classificou e os ingleses nem sequer foram a Rússia.
Conclusão:por vezes um bocadinho de músculo na segurança  é bem vinda.Neste caso ganhou o futebol.
A organização está de parabéns porque, durante 32 dias falou-se de futebol e aqueles que o querem destruí com violência não foram notícia.
Diz-me um amigo que esteve na Rússia até aos quartos, que sempre se sentiu em segurança e não viu uma única escaramuça entre adeptos. Ao contrário do que tem acontecido noutros mundiais e europeus onde esteve presente.
É isso que quem gosta realmente de futebol quer, não é verdade?