segunda-feira, 30 de abril de 2018

Polémica no Museu

E quando parecia pacífico que o nome  Museu das Descobertas  era o mais apropriado para baptizar um espaço que visa suprir uma lacuna da nossa História, eis que aparece um grupo de historiadores a indignar-se e lança uma petição a contestar o nome. 
Não sei se a ideia desses historiadores ( de direita, esquerda e centro) é apenas lançar a confusão, ou uma birra por não terem sido ouvidos nem achados no nome a dar ao museu, mas  tenho a certeza que se trata de uma das polémicas mais estúpidas dos últimos anos. Ainda por cima, assente num conjunto de pressupostos bafientos
Desculpem-me se estou a ser bronco, mas  já aqui escrevi muitas vezes que estou farto dos Remorsos do Homem Branco

Alimentação saudável

Enchem-nos diariamente de conselhos sobre alimentação saudável;
Alertam-nos constantemente para a fata de higiene de restaurantes e o efeito de contaminação;
Inundam-nos com estudos sobre "como comer bem" e  exortam-nos a estar vigilantes em relação à fast food;
Recomendam-nos que tenhamos cuidado com as embalagens, prestemos atenção ao impacto ambiental dos produtos,  separemos os lixos e evitemos modos de preparação dos alimentos prejudiciais â saúde.
Mas depois, esses mesmos que nos incitam às boas práticas alimentares, autorizam a realização de festivais "Street food" onde a falta de higiene é notória e a fiscalização parece ser residual.
Está a decorrer um desses festivais aqui  nos jardins do Estoril. Além do cheiro pestilento a comidas no ar, da pouca fiabilidade no armazenamento e confecção dos alimentos, ainda somos confrontados com o tratamento descuidado dos jardins, transformados em lixeira a céu aberto, em resultado das nulas preocupações dos visitantes em preservar o espaço público.
Enfim... Tugas!