quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Feios, Porcos e Maus



Em Vila Praia de Âncora (Caminha), 5 automóveis, estacionados em zona proibida, foram arrastados para o mar. No local, reservado a embarcações, estavam estacionadas cerca de 100 viaturas.
Depois do incidente, a GNR multou 98 condutores. (Obviamente que, mantendo a tradição, só uma ínfima parte destas multas será paga). 
Leio  a notícia e não sei se deva ser mais assertivo na crítica à  tradicional falta de civismo destes tugas, ou à passividade das autoridades que só começaram a multar os condutores depois de as cinco viaturas terem sido apanhadas pela água do mar. Sei é que  se tivesse havido necessidade de socorrer alguém em dificuldades no mar, não seria possível movimentar uma embarcação.
Poderia tratar-se de um caso isolado, mas todos sabemos que não é. Tornou-se normal cada condutor estacionar onde lhe apetece ou mais lhe convém, perante a complacência das autoridades. Tornou-se hábito, neste pais de Brandos Costumes, acusar as autoridades de uso excessivo do poder e tolerar todo o tipo de comportamentos anti-sociais, impróprios de seres humanos e mais adequado a muares.
Se é  esta a Liberdade que o povo deste país pretende, PASSO. A minha noção de Liberdade não contempla egoísmo, falta de civismo, nem comportamentos selvagens. E a minha noção de Democracia assenta no respeito pelo outro e pelas regras socialmente estabelecidas, coisa que este povo de ignaros mesquinhos, obnubilado pelo consumismo acéfalo, rejeita. 

AVISO:Problemas de saúde têm-me afastado da Net. Gostaria de ter vindo aqui dar sinal de vida com um post menos agressivo mas, sinceramente, cada vez tenho menos pachorra para aturar  selvagens deste jaez. Fiquem bem

18 comentários:

  1. O estacionamento selvagem é uma aberração, uma falta de civismo e um perigo não só para os outros condutores, mas para as pessoas que se deslocam a pé.
    As melhores, Carlos.

    ResponderEliminar
  2. As autoridades continuam, na maioria das situações, a olhar para o lado.
    A falta de civismo nunca foi boa conselheira.

    Desejo-lhe as melhoras, Carlos.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Obrigada pelo postal, Carlos. Eu venho sempre aqui procurar notícias. Desejo que vá tendo forças para refilar. Eu só tenho pena de não terem caído os carros todo com os donos lá dentro. Há tantos anos que em países ditos desenvolvidos, nem um papel se podia atirar pela janela dum carro. Aqui continuamos os mesmos selvagens. Há tantos anos que me apetecia ser polícia da brigada trânsito. Não sei se era para andar de mota, se era para não perdoar nada a ninguém. Mas não tinha nada a ver com certas leis estúpidas, só não perdoaria a quem faz mal e prejudica a vida dos outros. Tenho a certeza que nunca me teriam subornado, porque ainda hoje quando um pulha se encosta a mim e aproveito para acelerar e pôr o pé esquerdo no travão para a luz acender e eles afocinharem e eu a rir-me! Nas rotundas mesmo onde eu tenda de dar prioridade, se não fizerem pisca eu avanço o suficiente para os obrigar a travar, mas evitando o choque, depois faço o gesto do pisca. Não gosto que empatem os outros, nem o trânsito. Sei que me ensinaram que a primeira prioridade era a vida, mas até hoje não pus a vida de ninguém em perigo nem empatei o trânsito. Por isso eu deixei de passear há muitos anos pela Baixa e pelas avenidas novas porque não havia direitos para peões. Agora está um pouco melhor. E quando um peão se mete à parva numa passadeira, seja ou não com o smart na mão e ando sempre com a fotocópa do artigo que diz quais as precauções que o peão também tem de tomar, no porta-luvas do carro. Quando a razão está do meu lado eu não tenho medo dos perigos. Só não quero ter problemas d consciência. Desculpe o trabalho e que venha essa força que sempre teve! Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos dos países mais incivilizados da Europa, Anphy. Isso apenas demonstra que o dinheiro não educa as pessoas ou, parafraseando alguém que muito bem conhece, que se pode tirar a carroça a um carroceiro, mas não se pode separar o carroceiro da carroça, só porque se lhe põe um automóvel nas mãos.
      Para ser franco, também não acho muito saudável o comportamento que descreve,pois isso acicata os outros. Vou teimando e espero poder , pelo menos, ainda celebrar o 11º aniversário do CR. Abraço e conduza com tranquilidade :-)

      Eliminar
    2. Não me comova, ou já comoveu! Eu sei que o que descrevi e faço nem sempre é do melhor, mas eu penso que quero endireitar o mundo, mas que está torta sou eu. Aqui há tempos ia para lx pela A5 e fiquei parda no trânsito perto do Estádio Nacional, durante bastante tempo até que soube que tinham aberto uma via. neste entretém estava farta de ver uma sujeito à minha frente num dia de calor, sempre com o cigarro fora do carro e a sacudir a cinza. Fartei-me de fazer sinal de luzes, era de dia, e o sujeito não me ligava nenhuma. Havia muitos mais carros. Até que resolvi apitar. O sujeito saiu do carro, deixou a porta aberta, e veio perguntar-me o que se passava e eu abri a janela e disse-lhe me o que se passava. e ele foi para o carro e mostrou-me que tinha um sítio onde punha as beatas, apesar de eu lhe ter falado das fagulhas que podem incendiar as plantas. Tudo isto numa autoestrada. Há pessoas que agora já nem querem sujar os cinzeiros penso que é por causa das crianças. Mas já me aconteceu ir parar ao hospital, mas foi porque chamei a atenção a uma besta no super...Tinha seis meses para fazer a queixa mas não fiz. Veio polícia e ambulância. Devia se um alcoólico. No dia seguinte fui buscar as compras que ficaram no frigorífico do supermercado. A mim ninguém me cala quando eu tenho razão! Eu acho que "água mole em pedra dura tanto dá até que fura"! Eu tenho carta há mais de 40 anos e nunca tive nenhuma acidente de monta apenas chapa ligeira e só agora, em Fevereiro, é que fui ao hospital por precaução, porque me deram uma grande trancada por trás. Eu sou do tempo dos rally-paper. Adoro conduzir e conduzo bem, a pontos de donso de carros me pedirem para ser eu a conduzir. Já fui directa daqui a Barcelona, a Benidorm. a Saint-Malo a Lausanne, claro que paro para as necessidades fifiológicas incluindo o estômago ( acho que só a Michelle Moutom deve ter conduzido mais carros e mais marcas do que eu, apesar dela preferir o Audi a que eu estive encostada, quando ficou no repouso, em guarda durante um dia, na SIVA. Mas isto eram outros tempos. Agora não tenho quem me acompanhe, embora tivesse um tio que se preocupava por eu atravessar o Alentejo de noite sozinha no tempo dos comunistas:).

      Eliminar
    3. Esqueci-me de dizer que tenho seguro contra todos os riscos e que já tenho 50% de bónus, porque não posso ter mais. Do carro anterior o valor de retoma já era pouco superior ao do prémio, mas eu não gosto de dinheiro. Só para gastar. Quando não me puder mexer peço eutanásia!

      Eliminar
  4. Francisco de Sousa Rodriguesquinta-feira, 16 agosto, 2018

    O poder que as "viaturas" têm de desmarcarar as pessoas é espantoso.
    Desde as velocidades desadequadas, ao desrespeito pelas prioridades, ao não uso dos "piscas", a andarem de luzes apagadas com más condições de visibilidade ou nos estacionamentos cobertos (ou com os "mínimos"), a colarem-se à traseira dos outros, à circulação fora de mão, a fazer de conta que não percebem que as pessoas vão atravessar a estrada ou a não parar porque não apetece, a estacionar no buraco que der mesmo que seja em cima de um passeio ou a menos de 5m da passadeira (esta é mato - os "travões" que gasto para ver se está alguém para atravessar), juntando-se uma ignorância enorme das regras.
    Enquanto a fiscalização se fizer em "part-time", em lugar determinado e a um conjunto limitado de infrações, estaremos na mesma e com a mesma desgraça.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muita gente olha para o seu caro como extensão do seu corpo, Francisco. Isso só se combate com mão pesada, porque com multas ridículas não vamos a lado nenhum
      Obrigado,. Abraço também para si

      Eliminar
  5. Francisco de Sousa Rodriguesquinta-feira, 16 agosto, 2018

    ...E rápidas melhoras!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  6. Boas e rápidas melhoras! Mas apareça sempre, mesmo que agressivo...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agressivo, mas cheio de razao!!!

      : )

      Eliminar
    2. Vou fazer os possíveis, Graça. Enquanto puder ser rezingão...
      Obrigado, Graça Beijinhos

      Eliminar
  7. Só um comentário para estes cretinos - bem feito!!!
    As melhoras, Carlos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente o que eu penso, Pedro
      Obrigado. Abraço e bom fds. Vou passar pelo Devaneios para dar umas boas gargalhadas

      Eliminar