sexta-feira, 23 de março de 2018

Uma questão de Fé


Não tenho qualquer dúvida sobre a seriedade e independência do Professor João Guerreiro,uma das pessoas mais íntegras que conheço. Parece-me por isso muito estranho que a CTI não tenha ouvido o ex secretário de estado Jorge Gomes e venha agora admitir a existência de imprecisões no relatório.
Reconheço,igualmente, a enorme competência do professor Jorge Gomes. Se chama mentiroso ao 2 Comandante da Proteção Civil, não o afirma sem fundamento. É o próprio professor João Guerreiro que reconhece a possibilidade de se ter baseado em dados falsos que lhe foram fornecidos.
Não reconheço em Assunção Cristas idoneidade moral, nem capacidade técnica ou politica para fazer as acusações que tem vindo a fazer ao governo, atribuindo-lhe responsabilidades que a CTI não descortinou no relatório.
Posto isto, tirem as vossas conclusões. Eu já tirei as minhas e só vos digo isto:
Continuem a acreditar que a culpa dos incêndios foi da ministra e vão ter muitas surpresas desagradáveis. Nem precisam de esperar muito. Basta aguardarem pelo próximo Verão. 

3 comentários:

  1. Carlos, os incêndios fatídicos aconteceram na Primavera e no Outono. este ano vai ser diferente. Como tivemos um Inverno tardio só agora é que começaram a nascer as plantas que deviam ter nascido em Novembro. E como mandaram limpar os terrenos agora, não sei o que vai ser depois. Será que temos GNR suficientes para aplicar multas? Mas não há dúvida que isto está muito confuso, que ninguém se entende e que em vez de se fazer política a sério a bem do país, anda tudo a sofrer de partidarites e interesses que até me envergonham. Se eu mandasse ao Marta Soares já o tinha afastado das tevês. Não sei como mas há muitas maneiras de apanhar gambozinos. O que me safa é que já vejo poucas notícias. só vejo o que me interessa e com auscultadores para desligar o som. porque normalmente ando a fazer outras coisas e nem olho para o écran. O diabo que os carrgue.

    ResponderEliminar
  2. Suponho que ninguém acredite que a culpa dos incêndios foi da ministra. Não que ela tenha sido um modelo de acuidade, ou tenha estado bem por palavras (pelo menos). Mas culpá-la directamente de incêndios...
    Parece-me que após conhecimento do relatório da comissão independente as comadres não gostaram e vêm para a TV apontar. Não me parece digno. Alguém fala verdade. Mas alguém mente. Tem que ser tudo dito na TV?!
    Como a Anphy, vejo pouca TV. E notícias destas tiram-me do sério, entristecem e dão-me fastio.
    O que os portugueses agradeciam era que fosse verificado por exemplo se a EDP já cumpriu com a lei que exige não sei que exacta distância dos fios às árvores. Se as matas do Estado e as e particulares foram ou estão a ser limpas. Se a organização da assistência a fogos já foi reorganizada que se assistiu a muita desorientação e não só dos particulares que essa me parece natural. Que eu saiba, mas vejo pouca TV, só existem meios aéreos mais eficazes e prolongados no tempo.

    ResponderEliminar
  3. Ou muito me equivoco, ou o Professor João Guerreiro foi enganado por alguém dentro da Comissão. A direita radical, em desespero de causa, é capaz de todas as tropelias.

    ResponderEliminar