quinta-feira, 15 de março de 2018

OLÁ Direitos do Consumidor! Sorriam para a fotografia, sff



Há uma série de  direitos sectoriais plasmados  nas leis de cada país, ou em Convenções e Acordos Internacionais, que apenas servem para maquilhar a face das democracias ocidentais e embelezarem a fotografia.
É o caso, por exemplo, dos direitos do consumidor cujo Dia Mundial hoje se assinala.
Tempos houve em que estes direitos eram respeitados mas, quando a sua aplicação começou a doer às empresas, o poder económico tratou de convencer o poder político a varrê-los para debaixo do tapete.
Hoje em dia, a defesa e  protecção do consumidor em Portugal e na Europa  é encarada  como uma bizantinice de uns quantos parolos como eu que, embora já não acredite na  aplicação universal dos direitos dos consumidores, reconhece que servem para resolver situações pontuais.
Acima de tudo, acredito que a melhor protecção do consumidor se faz promovendo o consumo ético  e sustentável. Como facilmente se demonstra pela actuação de algumas empresas, pelo comportamento néscio de muitos consumidores e pela indiferença do Estado, ética e sustentabilidade são duas batalhas perdidas. Mais grave ainda é que a comunicação social tenha deixado de dar importância a estas questões, limitando-se a reproduzir aquilo que a DECO lhes impinge. Mas que se pode esperar de uma associação de defesa do consumidor que recorre às técnicas de marketing que outrora combateu, para promover os seus produtos?
Nunca fui adepto do princípio “ se não consegues combater o inimigo junta-te a ele”, pelo que considero a actuação da EDIDECO absolutamente vergonhosa e lamento que o Estado encolha os ombros perante as práticas da empresa/associação.

Como pretendo  ser até ao fim um lutador pela protecção do ambiente e dos consumidores,  nos próximos dias irei escrever sobre empresas camaleão  que fazem dos CTT uma empresa exemplar, de empresas municipais que agem com dolo, de empresas de serviços de interesse público geral que zombam dos tribunais e de outros casos que merecem ser noticiados, para percebermos o lamaçal que é, hoje em dia, a defesa dos direitos do consumidor.

4 comentários:

  1. Hoje já ninguém nos protege. Até as velhas associações de verdes e do raio que os parta, estão todos velhos, pançudos e bem instalados na vida. Já não acredito em sacana nenhum. Todos dias digo que hei-de cancelar a minha inscrição como sócia da Deco, mas tenho pena deles, que com diz começaram a fazer o que dantes criticavam. Agoira andam muito activos porque por causa de Net têm de arranjar receitas de qualquer maneira. Eu nem nunca cancelei a inscrição desde há dezenas de anos, como fazem outros para receber brindes, tinha as revistas todas arquivadas, comecei desfazer-me delas há umas semanas e tenho uma porção de caixas de arquivo vazias. Cheguei à conclusão que tenho lixo a mais em casa, mas eu sempre adorei papéis e ler tudo, até a publicidade que me põem no correio. A única vez que telefonei para a Deco para pedir uma informação errada. Até discuti com a advogada, que fez questão de me dizer quem era, mas que eu lhe demonstrei que ela estava a falar para o boneco porque não sabia o que estava a dizer.
    Quanto aos nossos consumidores até já tenho interpelados pessoas nos super porque me dá dó o seu comportamento. O Governo tentou este ano reduzir o sal mas as firmas não querem e nós sabemos que se não for com coimas ou impostos, ninguém cumpre. Então como disse ontem o Dr. Francisco George no programa "Fronteiras XXI" quem dá um refrigerante de 33 ml a uma criança está a dar-lhe um copo de água com 8 pacotes de açúcar. Vou calar-me. É por isso que eu não tenho comentado. Todos os dias venho aqui, (apesar de ainda estar sem carro) duas vezes, quando abro o computador e quando o desligo, para contar para as estatísticas, mas já sei se começar a escrever não me calo. Não sou capaz de pôr um boneco que os americanos criaram para substituir as palavras, não sou da geração Z, nem consigo abreviar as palavras e deixar só um bfs para dizer que estive aqui. De facto às vezes estou cansada e prefiro nem começar.

    ResponderEliminar
  2. Creio que vai ficar surpreendida com algumas coisas que tenho para contar nos próximos dias.
    Quanto à DECO, o marketing que faz é pornográfico.
    Gosto muito de a ver por aqui., por isso, não se canse muito durante o dia :-) Boa noite!

    ResponderEliminar
  3. Vou ficar atento porque matéria para escrever de certeza não vai faltar.

    ResponderEliminar