sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Memórias em vinil (CCLXXXI)


Olhem que melodia linda trago hoje para aquecer o fim de semana. Boa noite!

O Suave Milagre

A propósito das brutais agressões a um jovem à porta de uma discoteca lisboeta, gostaria de saber se a história está bem contada.
É que a primeira versão que ouvi, falava de uns tipos que andavam a  roubar automóveis e a assaltar pessoas, uma das quais teria pedido protecção aos seguranças.
É óbvio que em circunstância alguma pode justificar-se  o uso  desmesurado e animalesco da violência  por parte dos seguranças. Mas, a ser verdade a primeira versão que de súbito deixou de circular, não  se pode transformar um tipo que andava a roubar automóveis e a assaltar pessoas que comiam uns cachorros pacificamente, numa vítima indefesa. Era só isto, ok?

"Se hundíran em honduras"

Não faço ideia se a esta hora  Puigdemont já terá percebido que nunca se avança na execução de um plano, se não existir plano B, e se o Rajoy terá percebido que a posição de força em relação à Catalunha foi a maior estupidez da sua carreira.  
Sinto, porém, obrigação de informar o Rajoy que a violência e a vingança nunca foram boas conselheiras, fazem germinar ódios imparáveis e, no caso concreto da Catalunha, acicatou as pessoas, levando muitas a simpatizar com a causa independentista. Rajoy pode mandar prender todo o governo da Catalunha, mas nunca conseguirá prender o povo catalão.
Quanto ao Puigdemont, recordo-lhe que " O Fugitivo" era uma série interessante no início, mas depois virou xaropada.
Resumindo: ambos se " hundíran em Honduras" que, traduzido para bom português, significa "meteram-se num grande imbróglio" e nenhum deles fica bem na fotografia.
Posto isto, quero esclarecer que pouco me importa discutir se Puigdemont é um idiota ou Rajoy um crápula. Na generalidade- e não apenas na política- dou mais importância às causas do que às pessoas que as lideram. Querem um exemplo?
Nunca gostei de Mourinho. Sempre o considerei arrogante e vaidoso. No entanto, ele deu ao meu clube títulos de grande importância, tendo contribuído para que o FC do Porto seja, hoje em dia, a equipa portuguesa com mais títulos europeus e a única que conquistou dois títulos mundiais. Fez o seu trabalho e cumpriu o seu papel, de acordo com as pretensões dos adeptos portistas. Isso é que é importante.

S. Martinho e a época de incêndios

Apesar da chuva, o governo prolongou a "época de incêndios" até 15 de Novembro.
Finalmente, parece que começam a perceber que as alterações climáticas não são compagináveis com épocas de incêndio.
Tenho é dúvidas se este ano o S. Martinho e as castanhas serão compatíveis...