domingo, 15 de outubro de 2017

A culpa é da ministra, obviamente...

É incontornável falar sobre o terrível dia de hoje, o pior dia de incêndios do ano. 
 Ao constatar que dos 430 incêndios do dia, cerca de  um quarto se iniciou durante a noite e madrugada, não é preciso ser muito perspicaz para perceber que muitos deles foram provocados por mão criminosa. Normal, por isso, que muitos lamentem a brandura da justiça com os incendiários. Eu sou um deles e defendo, sem qualquer rebuço, que um incendiário seja condenado a pena máxima de 25 anos sem possibilidade de libertação antes de cumprido o prazo.  
No entanto, é óbvio que a maioria dos incêndios não se deve a mão criminosa. Deve-se à irresponsabilidade popular. Há muita negligência e irresponsabilidade. Apesar da temperatura sufocante deste fim de semana, eu vi  gente a fazer queimadas e a lançar "beatas" pelas janelas dos  carros. 
É fácil responsabilizar  a  Protecção Civil pela catástrofe , exigir a demissão da ministra e até de todo o governo. Difícil é aceitar que cada um de nós é culpado pelo que está a acontecer. Enquanto não houver consciência cívica, continuaremos a ver o país a arder. E, claro, a apontar o dedo a quem estiver de serviço no governo, independentemente da cor política.
Amanhã voltarei ao assunto mas, por agora, recordo os interessados, os posts que já escrevi sobre este assunto. Basta seguir este link

Dia do Postal Ilustrado (74)


Sintra em data que não consegui decifrar