terça-feira, 5 de setembro de 2017

Memórias em vinil (CCXXX)




Palavras para quê? Boa noite!

Praias da minha vida ( com histórias dentro) -5



Como já escrevi em tempos, só as praias que frequentamos durante a infância nos marcam de forma definitiva com sulcos na memória impossíveis de apagar. Daí merecerem essa classificação. 
As praias da minha vida foram, por ordem de entrada em cena, a Praia dos Beijinhos, a Praia da Aguda, Benidorm e Ofir.
Outras houve que comecei a frequentar em adulto.  Como todos os adultos,  gostei mais de umas do que outras, conforme as circunstâncias, mas essas praias não influenciam o nosso percurso de vida. Há, porém, excepções…
A minha chama-se Pinamar. É a mais bela praia da Argentina e, talvez, uma das mais belas do hemisfério sul. Não é uma das praias da minha vida, porque foi lá que deixei parte de mim.
Por razões que os leitores mais fiéis bem conhecem, mais do que uma praia, Pinamar é uma página arrancada ao livro da minha vida. 


Assunção Cristas tem carradas de razão!



Assunção Cristas tem toda a razão quando pede que o PS, em vez de andar a anunciar medidas eleitoralistas, apresente já as medidas do OE.
A mulher tem muita razão e sabe do que fala. Afinal ela foi ministra de um governo cujo primeiro ministro jurou, em campanha eleitoral, que não cortaria pensões nem salários, nem subsídios de Natal e de férias. Dizia o dandy da Porcalhota que era tudo invenção. Dos jornalistas e da esquerda, claro, 
Ainda não tinha passado um mês e já PPC cortava salários, pensões, subsídios de férias e de Natal.