quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Memórias em vinil (53)


Hoje descobri mais um baú com 45 rpm e fui lá encontrar este irlandês.
Esta canção  de 1972 assenta como uma luva a andarilhos como eu.
Tenham uma Boa noite!

TOP 5

Estavas linda Inês posta em sossego




Estava garboso  Rui posto em sossego,
Colhendo dos erros de arbitragem doce fruto
Naquele engano de alma ledo e cego
Que a cegueira clubística não deixa durar muito.

Com voz estudada e  altaneira
(  ou seriam só peneiras?)
Acusou quem culpa os árbitros 
(das derrotas)
De usar uma  desculpa grosseira
( e  a batota)
Para esconder os erros tácticos
(e as asneiras)

Com discurso sobranceiro
Mandou um subtil recado:
Aprendam a jogar primeiro
Para ganhar no relvado

Os árbitros são porreiraços
Ganham a vida a julgar
Se algum tem um percalço
Não os devemos culpar

Mas no Algarve a noite  foi fatídica
E o sabor da derrota enfim provou.
Sem fazer uma autocrítica,
O dedo ao árbitro o Rui apontou.

A sentença chegou inclemente
E três dias depois, à beira  Sado,
Foi o Benfica derrotado novamente.
Adivinham quem foi culpado?
(O árbitro, evidentemente...)

Moral da História: pimenta no cú dos outros é refresco.




A gaiola das malucas



Desde que a igualdade de género na política passou a ser determinada por quotas, cada país tem a sua gaiola das malucas.
Não sendo um entusiasta da igualdade de género, Donald Trump  já se desenvencilhou de uma procuradora e de uma juíza  que lhe fizeram frente.
Em contrapartida, para não ser acusado de machismo contratou para o seu círculo restrito algumas mulheres com QI de galinha, que têm como missão aconselhá-lo e são conhecidas como Trampas. É uma forma de Trump não se sentir diminuído, quando toma decisões de galináceo.
Deve, por isso,  ter ficado extremamente orgulhoso quando ouviu estas palavras de Kellyanne Conway.
Em tempo: Estejamos descansados. Trump despede, persegue, proíbe, maltrata, despreza as leis, ignora a Constituição, defende a tortura, marimba-se para os direitos Humanos, mas não se passa nada. Quem se indigna é histérico. Keep Calm! Quando a casa estiver a arder a gente conversa.