sábado, 28 de janeiro de 2017

Chazinhos da Paróquia (3)

Se ontem passou por aqui, já sabe que começa hoje o Ano do Galo. Daí que esta semana tenha optado por abrir  os Chazinhos  com uma proposta gastronómica. E que tal se este fim de semana trocar o  brunch por um yum cha?

Não faltam restaurantes chineses em todo o país onde pode comer dim sun, mas a minha experiência nesta matéria leva-me a aconselhar um que fica mesmo ao pé de minha casa.  
Situado no Casino, com esplanada sobre os jardins, o Mandarim Estoril é dos melhores restaurantes chineses em Portugal e tem um soberbo dim sun.  A qualidade paga-se,claro, por isso o restaurante é carote. Mais em conta, mas igualmente de excelência para os apreciadores de dim sun, sugiro o Yum Cha Garden. Depois do estrondoso sucesso do restaurante em Oeiras, os lisboetas podem também experimentar as pérolas da gastronomia chinesa em Lisboa (Amoreiras). Esteja onde estiver, a minha principal sugestão fim de semana é: pegue nos pauzinhos e vá experimentar as delícias da comida cantonense.
O tempo não vai estar famoso, mas os meteorologistas afiançam que no sábado vai ser possível fazer uma passeata à beira mar. Junto a  este mar, onde hoje mesmo será inaugurado um novo passeio marítimo
( em vez de fazer tudo de enfiada, como eu, escolha apenas um dos três troços). Se estiver fresquinho, talvez lhe apeteça um chocolate quente.  Apresento-lhe duas propostas de excelente qualidade aqui na Linha: O Bar dos Gémeos (Carcavelos) ou o Opíparo ( praia da Poça) mas, se preferir um local mais recatado, siga pela estrada do Guincho e vá até à Praia do Abano. Tome um chá quente no bar restaurante com o mesmo nome, enquanto desfruta de uma bela vista sobre o mar.
Se vive na Linha, ou o convenci a vir até cá em mês de Inverno, sugiro-lhe que vá à Casa das Histórias da Paula Rego em Cascais.


A exposição On the  Beach que reúne as obras da artista durante a década de 80, encerra este fim de semana e seria uma pena perdê-la. Sábado ou domingo, entre as 10 e as 18 horas, tem uma última oportunidade.  Mas neste bairro dos museus em Cascais, há mais motivos de atracção. Obrigatória uma visita ao Centro Cultural e ao museu Conde Castro Guimarães ( incluindo os jardins).  Em alguns fins de semana  há visitas guiadas.  Esteja atento à programação.
De regresso ao Estoril. o que não deve perder é uma ida ao teatro do Casino para ver “Quase Normal”. Mais um music-hall com a assinatura dos irmãos Feist, com Lucília Moniz no principal papel, “Quase Normal” aborda um tema muito sério: a doença bipolar. Sábado 21:30  Dom- 17:00.
Já que está no Casino, aproveite para ver a exposição comemorativa dos 85 anos. Depois suba ao primeiro andar, para ver a exposição de pintura e escultura que se encontra na zona de exposições permanente.
Gostaria ainda de lhe recomendar uma ida ao Espaço Memórias do Exílio no Estoril mas infelizmente está encerrado ao fim de semana.
Presumo que já esteja cansado mas, para terminar o fim de semana na linha em beleza, recomendo-lhe um jantar no 5 Sentidos. Comida excelente e serviço do mesmo nível, se não tiver o azar de encontrar a Ana, uma eficiente mas antipatiquíssima ( a roçar a má educação) funcionária.
Como acontece todas as semanas, encerro com sugestões de leitura  e de um filme
Livros:  Nas últimas semanas muito se tem falado de Almaraz, por isso uma das minhas sugestões para esta semana é Vozes de Chernobyl de Svetlana Alexievich, a autora de “O Fim do Homem Soviético”. Como o título indica, Vozes de Chernobyl trata da tragédia nuclear de 1986. Um livro actual e uma oportunidade para conhecer a  vencedora do Nobel 2015.
Se prefere romances, certamente já leu os livros da Elena Ferrante, por isso a minha proposta vai para um autor português. “Ernestina”, de J. Rentes de Carvalho, não é  propriamente um romance, nem uma novidade. É uma autobiografia e foi publicado pela primeira vez em 1998. Acontece que só há meia dúzia de anos “conheci” o autor e  só  ano passado li “Ernestina”, uma deliciosa viagem a uma região que me fascina (Trás os Montes) e ao tempo  dos nossos avós.
Filme: Homenzinhos ( de Ira Sachs)
 Este filme independente foi uma das revelações agradáveis do Lisbon & Estoril Film Festival 2016. Um filme sobre a amizade, seus obstáculos e conflitos é uma história nova iorquina transbordante de sentimento e humanidade.



Pronto, por esta semana é tudo. Desejo-vos um fabuloso fim de semana e KUNG HEI FAT CHOI!