domingo, 17 de dezembro de 2017

Presépios



Isto é de um mau gosto atroz, revela o povo que temos, incapaz de se libertar do Salazarismo e dos 30 anos de Cavaquismo.
Pior, mas nada surpreendente, é MRS não ter recusado participar nesta palhaçada, nem ter tido a dignidade de esclarecer que as casas não foram oferecidas por ele.  Já agora, poderia ter reconhecido o grande esforço que foi feito pelo governo ( com a preciosa ajuda de muitos portugueses) para entregar mais de 100 casas no período de 6 meses. Ou será que este trabalho também se deve ao governo anterior? 
Esta insistência de MRS em atribuir ao governo anterior méritos que não teve começa a ser ridícula.
É verdade que hoje acabou por admitir esse facto, mas importa que a partir de agora aja em conformidade.


5 comentários:

  1. A conversa do governo anterior e do actual, quem fez o quê, já me começa a irritar solenemente.
    Livra, não há traseiro que aguente!
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema essencial não é esse, Pedro, mas sim MRS como figura de presépio

      Eliminar
  2. Ainda por cima a presidente de mais uma associação é uma brasileira que ganhou fama nas redes sociais e aparece mais na TV que qq membro do governo, só para falar mal deste, porque teve a sorte de não morrer porque não foi com o pai do filho nem a ex-sogra, mas que já está grávida de outro. Devia cuidar-se mais ou será que precisa de publicidade porque é advogada da Câmara?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas o primeiro ministro não foi convidado para o almoço!

      Eliminar
    2. António Costa deve agradecer não ter sido convidado. Quanto à Brasileira de Prazins, devo dizer-lhe que já não a suporto, mas ela é apenas mais uma das oportunistas que vieram para Portugal fazer "caça ao tesouro".

      Eliminar