quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Venha o Diabo e escolha

Se não houver surpresas, em Janeiro a liderança do PSD será disputada entre Rui Rio e Pedro Santana Lopes.
Sempre admiti que no dia em que Passos Coelho se "pusesse ao fresco" Rui Rio fosse candidato, mas esperava que surgisse um rosto novo, afecto a Passos para o enfrentar. Nunca  pensei que fosse Santana Lopes o eleito.
Entre os dois, venha o Diabo e escolha.
Rui Rio é praticamente desconhecido a sul do Mondego,  bastante mal  visto pelo baronato laranja do eixo Lisboa- Cascais. Pior ainda, poucos conhecerão as suas ideias para o país e Rio é uma figura pouco simpática e com má imprensa.
Quanto a Santana Lopes, apresenta-se como o candidato que quer  reabilitar o trabalho de Pedro Passos Coelho enquanto primeiro ministro. A nível do partido, acredito que o seu discurso tenha muitos apoiantes, mas não me parece que seja um trunfo eleitoral em 2019. Acresce que os portugueses não esqueceram as diatribes de Santana e não me parece que até às legislativas a situação se altere.
 Ponderados os dois candidatos, diria que Rui Rio tem mais  hipóteses de bater António Costa ou, pelo menos, de obter um resultado para o PSD que permita recuperar a imagem e a credibilidade dos laranjas. Corremos porém o risco de Costa e Rio tentarem reeditar a sensaboria do Centrão.
Entre os dois, venha o Diabo e escolha. O facto de Santana ter um programa semanal na SIC confere-lhe alguma vantagem para assumir a liderança do PSD, a que se candidata pela quarta vez, mas o país fica a perder,  se o PSD não conseguir apresentar um lider  mobilizador e com um discurso social democrata que devolva ao partido a sua identidade inicial.

2 comentários:

  1. Enquanto surge um candidato de quem nunca ouvi falar e de cujo nome não me lembro, Rio e Santana vão debater ideias (ai sim?) por um PSD melhor.
    Eu diria que terão que trabalhar não para um PSD melhor mas, mais simples, por um PSD.
    Será um duelo interessante caso os dois candidatos apostem, de facto, no melhor caminho. O que, de todo, não me parece vir a ser possível.
    Ainda assim, tenho para mim que Rio levará a melhor sobre Lopes.
    Em Janeiro se saberá o que qualquer deles terá feito, entretanto, para lá chegar.

    ResponderEliminar
  2. É com cada tiro no pé!!
    Nem são necessários adversários externos quando há tanta pancada internamente.

    ResponderEliminar