sábado, 21 de outubro de 2017

Lição da semana

Mesmo que a razão esteja toda do teu lado e todas as provas o confirmem,  nunca uses a  teimosia como argumento. Recorre ao diálogo, mostra humildade e, se for preciso, pede desculpas. É isso que as pessoas gostam  e, mais tarde do que cedo, acabarão por te dar razão.

10 comentários:

  1. Não quero nem gosto de um Primeiro Ministro humilde, gosto sim, de um Primeiro Ministro competente para compreender e resolver da melhor maneira possível os problemas do nosso país, que embora maravilhoso peça com defeitos que se devem corrigir.

    Penso como uma alemã, mas com alma portuguesa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que escrevi "peca", mas o tablet escreveu "peça".

      Eliminar
    2. Se gosta de um PM com essas características, não percebo porque odeia tanto o António Costa, Teresa.

      Eliminar
    3. Que mania, Carlos!

      EU NÃO ODEIO NINGUÉM.

      Não gosto, nem desgosto do vosso Primeiro Ministro. Não voto nele. É tudo.

      Eliminar
  2. Não concordo com os pedidos de desculpa só porque sim ou porque é politicamente correcto.
    Prefiro que se evite, custe o que custar, o que se pensa poder levar a esse pedido.

    ResponderEliminar
  3. Por que razão se a razão esteja toda só de um lado - o que é altamente improvável - esse lado tem de pedir desculpas, é coisa que não estou a ver. É sempre fácil depois de nos pedirem desculpas descer um pouco, pactuar, dizer que afinal também errámos...

    ResponderEliminar
  4. Como sabe, Bea, já aqui escrevi que as desculpas em política são absolutamente irrelevantes. Mas, como deve estar lembrada, crucificaram ACosta por não ter pedido desculpas. Como se verá daqui a uns dias, também eu passei a semana a levar pancada na caixa de comentários por defender uma posição relacionada com os incêndios que a maioria contestou, mas que a realidade demonstra estar certa.

    ResponderEliminar
  5. Não rebaixa ninguém pedir desculpa, creio. Não basta, porém, se não souber corrigir o erro praticado, porque a vergonha deve senti-la quem errou e não se ficar pelas palavras proferidas no acto de...contrição.

    ResponderEliminar