sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Amordaçados?

Piqué, jogador do Barcelona e indiscutível da selecção espanhola, não teve medo de manifestar a sua opinião pró independência da Catalunha. Foi votar e, em lágrimas, lamentou a intervenção violenta da Guardia Civil
Os espanhóis não gostaram e nos últimos dias, quando ele aparece junto da selecção,  apupam-no, insultam-no e chamam-lhe traidor.Perante a hostilidade dos espanhóis, Lopetegui foi mesmo obrigado a interromper um treino para evitar males maiores.
Impossível não recordar o episódio protagonizado por John Carlos e Tommie Smithnos JO do México, que lhes custou as medalhas conquistadas e a expulsão da equipa americana de atletismo.
Mais tarde ambos foram reabilitados e o seu gesto é, ainda hoje, considerado um momento marcante na luta dos negros contra a segregação racial.
Custa-me perceber a razão por que as pessoas não aceitam que os seus ídolos do desporto manifestem opiniões. Apesar das alegrias e momentos de exaltação que muitos atletas lhes proporcionam, as pessoas não aceitam que eles  tenham convicções e manifestem os seus sentimentos. Querem ídolos amordaçados. 
Quando exprimem opiniões políticas, rapidamente passam de ídolos a proscritos e os seus sucessos desportivos são rapidamente esquecidos.
Um dia, quando a Catalunha se tornar independente, o gesto de Piqué vai ser lembrado como exemplo de generosidade e amor à sua Pátria. Até lá, porém, prevejo que a sua vida desportiva não seja fácil. 

6 comentários:

  1. O bicho homem é às vezes muito besta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começa a ser cada vez mais frequente encontrar essas bestas, Bea.

      Eliminar
  2. Infelizmente as pessoas não aceitam as opiniões dos outros, vejo isso, agora no Porto, quando falo com familiares ou amigos.

    No futebol, ninguém aceita a homossexualidade dos jogadores.

    Houve também muito boa gente que não aceitou a escolha da Academia Sueca para Prémio Nobel da Literatura.

    Abraços amigos da nossa cidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem não aceita a escolha da Academia Sueca só pode ser idiota, Teresa. Discordar (como ainda ano passado aconteceu com Bob Dylan ano passado) faz parte da vida democrática. Não aceitar é mais próprio de espírito ditatoriais. Beijinhos

      Eliminar
  3. Ontem, durante um jogo da selecção de Espanha (apuramento para o Mundial 2018) Piqué foi substituído por opção técnica. Na altura foi assobiado mas também aplaudido.
    Grande Piqué que já disse que se a sua presença na selecção incomodar alguém, abandona a mesma.

    ResponderEliminar
  4. Muito difícil para um desportista mostrar publicamente as suas convicções. Abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar