sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Memórias em vinil (CCXLV)



Este é o primeiro fim de semana de Outono. Esta a canção ideal para os últimos beijos de Verão.
Boa noite e tenham um excelente fim de semana

5 comentários:

  1. Obrigada pelo momento musical - uma canção leve, qual amor de verão. Que os outros não passam assim. Gostaria de ter tido um amor de verão, esse entusiasmo sazonal que deslaça mal a brisa arrefece e a folhagem muda de cor.
    É sonoridade que quadra neste começo de Outono sem tempo para despedidas marítimas, a areia contrafeita, arrepiada na frialdade do ar, já?!, e a aragem outoniça e displicente, a varrê-la metódica, ondinhas lavradas em toda a extensão, tem de ser, chegou o tempo. Voo piado de gaivotas, olho arregalado e asas a sombrear a areia, queria mais um pouco de azul impávido e calmaria; pescadores à linha enfim descansando as canas na praia, já era tempo de tomarmos conta disto; o sol arengar numa fraqueza anémica, não sou o mesmo, chego mortiço e não supero o frio das horas mortas, obliquo sem remédio e as manhãs alastram-me pelo dia a amarelar.
    Contudo, bem o sabemos, é mudança anual. Conhecida em pormenor. Não há por que ficar a remoer, há-de vir uma primavera depois do inverno. Que as estações não falham.
    BFS

    ResponderEliminar
  2. Uma recordação enorme!
    Obrigado, Carlos.
    Abraço, bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  3. Uma excelente recordação.
    Obrigada.
    Abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Oh como eu gostava dessa canção dos meus 13/14 anos!!! E do Twist à St Tropez e outras dos Chats Sauvages...

    Belas lembranças, Carlos!

    Beijinho bem musical.

    ResponderEliminar
  5. Há memórias que nos oferece nostalgia pelos bons momentos vividos!

    Bom fim de semana meu amigo.

    Beijinho

    ResponderEliminar