sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Um exemplo a seguir...



Não sei se Juan Mata leu o meu post desta manhã mas,  notícias como esta, até me fazem reconciliar com o futebol. 
Se os dirigentes dos clubes em vez de andarem a guerrear-se para esconder a podridão do seu comportamento,  seguissem o exemplo dos jogadores e tivessem a nobreza de muitos deles, o futebol estaria muito melhor e os corruptos não se serviriam dos clubes para fugir à justiça. 
Não, não estou a falar do Pinto da Costa... Esse, mesmo que fosse a pessoa mais honesta do mundo, nunca poderia escapar à condenação da imprensa desportiva que, com o apoio de prostitutas a quem pagaram boas maquias,  fabricaram testemunhos que divulgaram como verdades irrefutáveis.

1 comentário:

  1. Esta atitude do jogador espanhol é de louvar.

    Li num jornal alemão que o nosso Cristiano Ronaldo também já o faz, só que prefere continuar no anonimato.

    ResponderEliminar