quinta-feira, 13 de julho de 2017

Já chegámos à Tailândia?

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera anuncia que a temperatura mínima para esta noite em Lisboa e Faro será de 25 graus. Temperaturas nocturnas a que não estou habituado desde que deixei a Ásia.
É hoje que vou dormir no terraço, tendo como teto as estrelas e a ouvir as ondas do mar.

6 comentários:

  1. Dormir na varanda (terraço) era coisa que acontecia quase sempre nos verões da minha infância. :)

    ResponderEliminar
  2. Boa ideia, se não houver mosquitagem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bea, ponha um patch da calmiderme na testa ou ao seu lado que afasta os mosquitos no espaço de 6 a 8 horas. Não faz mal nem a crianças. pelo menos aos que eu conheço já que o MEC pensa o contrário: https://www.publico.pt/2017/07/13/opiniao/noticia/melhoraram-as-melgas-1778850

      Eliminar
    2. Isso compra-se onde? na farmácia?
      Para mim cinco horas bastam desde que sejam em silêncio. Mas gosto de conforto e não me parece que que a varanda mo dê.
      De todo o modo, muito obrigada, Anphy.

      Eliminar
    3. bea Eu comprei na farmácia. não compre o creme porque o creme é para põr depois da picada. Agora estou com um posto na franja, porque estou no computador e com a tv ao lado mais luzes acesas porque também estou a ler coisas à lupa. às xs até escrevo palavras aqui que estou a ouvir na tv e que não têm nada ver com o assunto. Isto é só para ver a imagem https://www.farmaciasportuguesas.pt/catalogo/index.php/catalog/product/view/id/642470/s/calmiderm-patch/category/934/

      Eliminar
  3. Com a poluição e barulho dos carros não acredito que consiga dormir no terraço. Só se escutar a "Smooth" que passou a ficar sintonizada no meu carro (já que nova bodega não tem leitor de CD e são eles que mandam). Como eram belas as noites algarvias nas açoteias, quando não se podia andar na galderice. Agora até me fez lembrar duma vizinha da minha mãe, numa noite de julho quente que eu lá estive, dizer que uma vez, ainda o marido era vivo, terem ido dormir para a açoteia, mas que o "largou da mão porque não conseguia dormir com o barulho do resmalhar do canavial". Belos tempos em que no Algarve chovia o bastante para haver canaviais!

    ResponderEliminar