quarta-feira, 19 de julho de 2017

Aristides de Sousa Mendes




Faz hoje 132 anos nascia em Cabanas do Viriato,  distrito de Viseu, Aristides de Sousa Mendes.
Todos conhecem a sua história de vida, o seu exemplo de humanismo e o importante papel que desempenhou  durante a II Guerra Mundial, pelo que me abstenho de aqui recordar o seu exemplo ímpar no auxílio a milhares de refugiados.  Desobedeceu ao Estado, foi proscrito, mas salvou da morte muitos milhares de refugiados.
A razão que me leva a evocar hoje Aristides de Sousa Mendes, um exemplo raro de  defesa dos direitos humanos, é uma triste coincidência  Neste mesmo dia, um tal senhor Ventura, candidato do PSD a Loures, rejubila com o facto de o país inteiro apoiar o seu discurso xenófobo e racista contra a comunidade cigana. E Pedro Passos Coelho, líder do PSD, não só mantém o seu apoio ao sr Ventura, como apoia as suas palavras. Sintomático.
Não aprendemos nada com portugueses  dignos, como Aristides de Sousa Mendes, que nos deviam servir de guia e exemplo.Pelo contrário. A realidade mostra que a alma tuga  mais facilmente se deixa inebriar pelo discurso xenófobo, populista e racista, do que pelo discurso tolerante da democracia.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário