domingo, 4 de junho de 2017

Those were the days (46)



Comemoram-se hoje os 50 anos do lançamento de Sgt Peppers, que muitos consideram o melhor LP de todos os tempos.
Sou suspeito porque, apesar de gostar dos “Beatles”, estou longe de ser um fã incondicional e continuo a considerar “ The Magical Mistery Tour” o melhor trabalho da banda de Liverpool.
Para minha  ( e de muitos) tristeza, "The Beatles"revolucionaram a música mas, em minha opinião, no sentido do facilitismo. 
A maioria das letras das canções dos “Beatles” são de uma pobreza confrangedora. O sucesso da banda ficou a dever-se, em grande parte, à novidade e a uma bem montada operação de marketing
Então, por que raio estou eu aqui a invocar Sgt Peppers?-perguntarão 
Porque  tem uma capa fabulosa, ainda mais icónica do que o disco. 
Quem não "perdeu" horas a tentar descobrir os segredos que se escondem naquela capa, que atire a primeira pedra. 
(A Teresa não conta, ok?)


15 comentários:

  1. Atirar pedras, por mim, só mesmo àqueles que não gostam dos Beatles.... Assino: uma fã incondicional desde o primeiro som deles, mesmo com letras pobres como a do «Love me do», por exemplo...

    Beijinhos beatleanos...

    ResponderEliminar
  2. Não perdi horas a tentar descobrir os segredos que se escondem naquela capa, capa essa, que é, sem dúvida, mais icónica do que o disco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era um entretenimento muito comum entre melómanos, principalmente fãs dos Beatles, Teresa.

      Eliminar
    2. Fã ou não fã, vou tentar descobrir as personalidades escondidas na capa. Penso que algumas já descobri, mas não tenho a certeza.

      Eliminar
  3. Será que o Carlos se refere ao boato sobre a morte de Paul McCartney? Não que eu tivesse tido conhecimento disso, mas andei a fazer uma «pesquisada» e encontrei este site que fala desse 'mistério' que envolve a capa do disco.

    http://www.beatleshp.com/bmpaul.htm

    Boa noite, Carlos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, Janita, segundo se diz essa foi mais uma jogada de marketing.
      Dizem que a razão para não voltarem a cantar em público se deveu ao facto de não se falarem, mas também isso carece de confirmação. Boa noite e boa semana, Janita

      Eliminar
  4. Não sou a Teresa e não perdi tempo algum. Mas também acho que não tinha necessidade de dizer palermices sobre o papel e a força da música dos beatles. Qual facilitismo, qual carapuça. Sou leiga, não sei quase nada de música, mas até o meu ouvido os cataloga como um fenómeno musical de respeito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Admito perfeitamente que discorde do que aqui escrevo sobre os Beatles, mas dizer que são palermices mesmo sendo apenas uma opinião, parece-me um´argumento um bocadinho oco.

      Eliminar
    2. Sou para o assim de ser chocha.Mas, apesar disso, mantenho, são uma referência e um fenómeno musical.

      Eliminar
  5. Pois eu acho o álbum fantástico!
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  6. Carlos, ainda não li nenhum comentário para poder dizer que ninguém me influenciou. mas até que enfim que encontro alguém que teve a coragem de ter uma opinião diferente do maralhal. Dos Beatles, pessoalmente só gostei do George Harrison. O Paul McCartney detesto. Tem cara de bufa. Até os filmes deles foram uma chachada. Foram melhores os do Clif Richard e dos Shadows. O sargento pimenta não foi um álbum mau de todo, até pela novidade. mas uma das razões porque eu não gosto dos ingleses e derivados e pelo raio da língua e de utilizarem a mesma palavra para tudo. É só baralhar e dar de novo. Por isso a minha frustração com o que se passa com a nossa língua e de ver o que se passa no mundo digital. Ainda hoje não me esqueci de uma vez que ia a passar a ponte do Guadalquivir e oiço uma radialista espanhola dizer: agora vamos a escutar "la puente sobre las aguas turbulentas por Simôn e GárfunKél". Antes deles houve quem revolucionou os costumes.Hoje só há um costume é fazer dinheiro e roubar o parceiro, ou o mundo inteiro fazendo trapaça.

    ResponderEliminar
  7. Como nem li até ao fim é para dizer que nunca perdi tempo a olhar para essa capa, que nem conhecia.

    ResponderEliminar
  8. O álbum é simplesmente fantástico.
    É evidente que nem toda a gente tem os mesmos gostos sendo por isso um direito adquirido dizer que não se gosta dos Beatles. Deve-se, contudo, evitar dizer baboseiras.

    ResponderEliminar