sábado, 3 de junho de 2017

Memórias em vinil (CL)



Em Portugal é por muitos considerado cantor pimba, animador de bailes de "sopeiras e magalas" (sic) mas no Brasil dá concertos nas mais importantes salas  e todos os grandes nomes da MPB gravaram duetos com ele.
Actuou também em algumas das principais salas europeias, como o Olympia, 
Sim, eu também tenho um LP dos seus grandes sucessos. Como hoje é sábado, escolhi um tema bem romântico.
Minhas senhoras e meus senhores, fiquem com Roberto Carlos e as suas "Emoções" vividas em Jerusalém.




 E tenham uma grande noite com todos os "Detalhes", porque hoje é sábado e se o clima pinta, a festa vai durar até às tantas.

15 comentários:

  1. Entre os treze e os quinze anos foi dos meus cantores preferidos.

    ResponderEliminar
  2. Ouvi as duas canções e, não considero o Roberto Carlos um cantor pimba, mas a minha opinião pouco vale, porque sou um zero à esquerda neste tipo de música.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A tua opinião vale alguma coisa para ti. E é o que é importante. Deixa os outros falarem. Acredito que os que afirmam que ele é pimba é porque não é de bom tom confirmarem que tb gostam. SãO pessoas inseguras! 😲😲

      Eliminar
    2. A minha opinião é só valiosa para mim, Catarina.
      Eu não quero com a minha opinião influenciar os outros, porque as minhas preferências são quase sempre diferentes do resto do mundo.

      E este género de música não é a minha praia.

      Votos de um fabuloso e musical fim de semana 🌹 🌹

      Eliminar
    3. Subscrevo as palavras da Catarina e respeito a resposta da Teresa.
      Sou muito eclético em matéria musical e, consoante o meu estado de espírito, ouço clássica, jazz, rock ou canções românticas. Não me parece nada que RC seja pimba. Parece-me é que há pessoas muito preonceituosas em matéria musical. Como se viu à saciedade com a vitória na Eurovisão. Boa semana para as duas

      Eliminar
  3. Já fui a um concerto de Roberto Carlos aqui em Toronto numa sala de espetáculos da baixa. Gostei. E tb vou a concertos de filarmónicas e de câmara. 😁😁

    Pimba? Pseudo-intelectuais?

    ResponderEliminar
  4. Esta é a fase que mais me agradou em Roberto Carlos.
    Com as canções aqui referidas mas também e por exemplo, 'Baleias' e 'Tudo pára quando a gente faz amor'.
    O caminho encetado por Roberto mais recentemente, não me agrada tanto.
    Roberto Carlos está longe de poder ser apelidado de cantor pimba.

    «A música pimba, tal como os restantes géneros musicais, não tem fronteiras rígidas e claras que permitam classificar objectivamente cada música, acabando, muitas vezes, por obter o epíteto quer por aceitação social, quer, frequentemente, através de subjectividade» (Wikipedia).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também, António. Ds Baleias não gostei muito, mas o Tudo Para quando a gente faz amor sim.
      Quanto à citação da Wiki, subscrevo

      Eliminar
  5. Eu não entendo muito de música. Só do que gosto e do que não gosto. Se calhar depende de como a música se "veste". A esse propósito gosto de lembrar a versão que a Luísa Sobral fez da canção "Não és homem para mim". :) Pimba? Não me parece.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não sou entendido, luísa. Uma música toca-me ou não e é tudo. Claro que há géneros musicais que pefiro em detrimento de outros, mas isso é oura história. A "vestimenta" também e importante, sim. Não conhecia a versão da Luísa Sobral. Fui ouvir e, embora não gostasse muito, é bastante mais audível do que a da Romana

      Eliminar
  6. Quando comecei a ler o postal pensei que se estivesse a referi ao cantor Roberto Leal. Não considero o Roberto Carlos assim. Até gostei de várias músicas dele. Digamos que era mais um cantor popular e acessível, porque os gostos muitas vezes se refinam só com o dinheiro e o saber.

    ResponderEliminar